Série mais cara da TV estréia no Brasil

Na reta final de uma campanha publicitária de R$ 2 milhões, o canal HBO-Brasil se prepara para o lançar Band of Brothers, série de dez capítulos que tem Tom Hanks e Steven Spielberg como produtores-executivos. O primeiro episódio vai ao ar no dia 24, às 21h. "Foi um investimento forte tanto da HBO mundial quanto da brasileira. O maior da rede", diz Ana Andrade, diretora de Marketing da empresa, sem revelar valores.Os números que envolvem a produção mostram o porquê dela ter sido considerada a mais cara e ambiciosa minissérie da história da tevê: custou US$ 120 milhões, dos quais US$ 17 milhões foram usados apenas na recriação de 11 cidades européias - orçamento maior do que a produção de O Resgate do Soldado Ryan, longa-metragem também idealizado por Hanks e Spielberg.Também foram convocados mais de 10 mil figurantes que utilizaram cerca de 700 armas e botas autênticas, um avião C-47 original, além de tanques restaurados da 2.ª Guerra Mundial. Lançado na época dos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, a obra conta mais uma vez, em tons ufanistas, a saga da 2.ª Guerra Mundial no ponto de vista dos americanos.O tema já havia sido explorado por Steven Spielberg em O Resgate do Soldado Ryan. Depois de rodar o filme, ele e Tom Hanks, o protagonista do longa, tinham projetos de abordar novamente a guerra. Spielberg estava interessado em adaptar o livro de Stephen E. Ambrose, Citizen of Soldiers, e Hanks, debruçado sobre a obra Band of Brothers, também escrita por Ambrose.Constatadas as coincidências, os dois pesos-pesados de Hollywood decidiram tocar juntos Band of Brothers. A série acompanha a história verídica do pelotão Easy Company, grupo de pára-quedistas, desde o primeiro dia de treinamento até o final da guerra, em 1945. Band of Brothers resgata a versão americana de todos os principais acontecimentos: o Dia D, a operação Market-Garden, a Batalha do Bulge e a captura do Ninho de Águia, de Hitler.Em fevereiro deste ano, Band of Brothers recebeu o Globo de Ouro 2002 de melhor minissérie, além de indicações para melhor ator (Damian Lewis) e ator coadjuvante (Ron Livingston). A série também está indicada aos prêmios Satélite de Ouro 2002 de melhor minissérie, ator (Damian Lewis) e ator coadjuvante (David Schwimmer, um dos protagonistas do seriado Friends). No início do ano, a produção original da HBO recebeu o prêmio de melhor minissérie do American Film Institute, e de melhor fotografia, da British Society of Cinematographers.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.