Série 'Contos de Edgar' adapta contos de Allan Poe

Na vida real, o escritor Edgar Allan Poe (1809-1849) teve uma trajetória complicada - deixou a universidade por falta de dinheiro e ficou viúvo cedo. Na ficção, seu alter ego também terá dias difíceis, como mostrará a série "Contos de Edgar", que estreia nesta terça-feira, às 22h15, na Fox.

AE, Agência Estado

02 de abril de 2013 | 10h17

A atração, produzida por Fernando Meirelles na O2 Filmes, da qual o cineasta é sócio, transporta contos do norte-americano para a realidade brasileira de hoje sob a ótica de Edgar (Marcos de Andrade), um homem que trabalha e mora na sede da empresa de dedetização de um amigo, que tem o hábito de criar histórias a partir do que vê ao conhecer seus clientes.

"A cada episódio, ele vai dedetizar uma casa e interage, fica reparando na casa da pessoa. No final, vemos que ele estava apenas contando uma história para seu parceiro de trabalho, o Fortunato (Danilo Grangheia)", explica Pedro Morelli, diretor geral da série, que criou com Gabriel Hirschhorn.

Sete contos de Edgar Allan Poe foram condensados em cinco episódios semanais. A atmosfera soturna e macabra, típica dos textos do escritor, foram mantidas e adaptadas para ambientes do centro de São Paulo, onde parte das cenas foi gravada. "Estamos trabalhando o gênero. Há movimento de câmera lento com recursos do cinema de suspense, mas evitando clichês. Buscamos deixar mais com cara de cinema do que de TV. Temos de dar arrepio ao público", contou Morelli à reportagem.

Em meio aos atores de teatro escalados para a produção, há uma participação especial da cantora Gaby Amarantos no episódio de estreia, batizado de "Berê", uma referência ao conto original, "Berenice". Na trama, a paraense interpreta uma cantora cuja autoestima anda abalada por conta de seus dentes feios. Para tentar resolver o problema, Cícero (Maurício de Barros), seu primo, paga a troca dos dentes e fica fascinado por eles.

Entretanto, a obsessão é tamanha que, após a constatação de uma infecção, ele a impede de remover os dentes, deixando a vida de Berê em risco. A história se desenrola quando Edgar é contratado para combater uma infestação de ratos na boate onde a cantora costuma se apresentar. "A Berenice original era uma aristocrata, que, aqui, se transformou em cantora brega", revela o diretor geral.

Apesar de ser o narrador da trama, Edgar também se envolve em uma das histórias, que permeia todos os episódios. Depois de ter a vida arruinada por ter seu bar lacrado pela prefeitura, o protagonista sofre com o desaparecimento da mulher Lenora. Ele consegue se reerguer graças à ajuda de Fortunato, seu amigo de infância e dono da dedetizadora DDT Nunca Mais. Edgar, porém, desconfia de que o patrão tenha ligação com o sumiço de sua amada. "A cada episódio, vamos mostrando quem foi essa mulher. Há flashbacks que explicam", diz Morelli. "Contos de Edgar" foi a série vitoriosa em uma seleção de cerca de 50 projetos que competiam na O2 para serem produzidos para televisão e levou um ano e meio para sair do papel e ser finalizada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
FoxContos de Edgar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.