Seqüência de "Terra Nostra" terá co-produção italiana

Após receber vários pedidos do mercado exterior para produzir a continuação da novela Terra Nostra, a Globo resolveu abrir o caminho para uma parceria internacional. Segundo o diretor da Divisão de Vendas Internacionais da Globo, Carlos Alberto Simonetti, a seqüência da saga de Giuliana e Matteo, batizada de Uê Paisano, deve ganhar a co-produção de uma emissora européia.A mais interessada é a italiana Rette 4, que fechará contrato com a emissora dos Marinho em quinze dias. A espanhola TVE também mostrou interesse, mas só irá negociar com a Globo a partir de setembro, conta Simonetti. "Será a primeira vez que uma novela da Globo terá co-produção internacional. É difícil firmar parcerias, realizar uma venda para o mercado exterior antecipadamente", diz ele.Entre as exigências da parceira italiana, diz o diretor, está a presença do elenco de base (Ana Paula Arósio, Thiago Lacerda, Antonio Fagundes) na sequência da trama. "Não queremos interferir no processo de criação, mas passamos adiante as exigências do nosso cliente", diz Simonetti. "Mas a produção terá muitos benefícios, como a facilidade para gravar na Itália e recursos bem antes da estréia. A trama já começa no lucro." Uê Paisano tem estréia prevista para maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.