Sena Madureira deixa Siciliano

Pedro Paulo Sena Madureira deixou, anteontem, o cargo de editor-geral da editora Siciliano, empresa familiar pertencente ao grupo da tradicional rede de livrarias e cujo proprietário, Oswaldo Siciliano, foi eleito há poucas semanas presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), organizadora da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, entre outras atividades. "Quero descansar; mantenho excelentes relações com a família", declarou Sena Madureira. Sena Madureira, um dos principais editores profissionais do país, trabalhou anteriormente na editora Nova Fronteira, no Rio de Janeiro e marcou suas passagens no mercado editorial pelo bom relacionamento com renomados escritores, entre eles, a brasileira Lygia Fagundes Telles, e o peruano Mario Vargas Llosa, por exemplo. Enquanto ninguém assume o posto, suas funções serão exercidas pela gerente-geral Ana Emilia Oliveira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.