Sempre em busca de diálogos

Primeiro programa de Nathalie Stutzmann com a Osesp será dedicado à obra de Richard Wagner

O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2013 | 02h13

O primeiro programa de Nathalie Stutzmann com a Osesp será dedicado à obra de Richard Wagner, de quem se comemora em 2013 o bicentenário de nascimento. Ela vai interpretar as Wesendonck Lieder, ciclo de canções escrito no final dos anos 1850.

A peça leva o nome da autora dos poemas musicados por Wagner, Mathilde Wesendonck, esposa do principal patrono do compositor naquele momento e com quem Wagner teve um caso. Mas o interesse da peça se dá apenas por conta de um dos muitos episódios rumorosos da vida do músico. É que, nela, o autor experimenta algumas das ideias musicais que mais tarde fariam de Tristão e Isolda uma revolução na história do gênero operístico.

O ciclo foi escrito originalmente para piano e voz mas o maestro Felix Mottl realizou uma versão orquestral. A Osesp, no entanto, vai interpretar uma outra orquestração, feita nos anos 70 pelo compositor alemão Hans Werner Henze - apesar de menos executada, é muito mais inteligente e refinada na maneira como transpõe para o universo orquestral a música de Wagner.

"O que me interessa são os diálogos possíveis entre todos os programas que eu vou fazer com a Osesp", explica Nathalie. "O Wagner é um bom exemplo. Vou cantar essas canções com orquestra, mas a versão de Henze é bastante intimista. E esse caráter camerístico se relaciona com o universo do programa que vou fazer com a Inger Södergren, dedicado a autores alemães, como o próprio Wagner, e franceses. Isso para não falar dos diálogos entre os autores dos dois países, que espero fique claro para o público que for à Sala São Paulo. Por exemplo, as canções de Wagner que farão parte do recital com piano foram escritas a partir de textos franceses. E Gounod e Debussy eram grandes admiradores da cultura germânica. O importante para mim é que tudo esteja conectado de alguma forma, pois, assim, os significados se multiplicam, oferecendo experiências mais ricas." / J.L.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.