Semana de Moda de Londres fecha em baixa

Foi bastante comentada ontem, no encerramento da Semana de Moda de Londres, a ausência de Alexander McQueen e Stella McCartney do evento - os dois consagrados estilistas britânicos optaram por mostrar suas coleções em Paris na temporada que tem início em outubro.Especialistas em moda de diversos países publicaram em suas colunas na Internet o desapontamento em relação aos desfiles, descritos como pouco criativos e datados. "Com as baixas sofridas, a Semana de Londres deixou de contar com estilistas de personalidade", escreveu Michael Roberts, da revista New Yorker.Ainda de acordo com os críticos, a edição 2002 do evento ficou marcada pela apresentação de coleções que revelavam uma preocupação mais comercial, deixando de fora a ousadia típica dos britânicos. O uso de temas já explorados pelos criadores londrinos - como a estética punk, uma criação do país - colaborou para que os desfiles parecessem ainda menos originais.Uma das exceções foi o lançamento de Paul Smith, que transformou ícones da alfaiataria masculina em peças de lingerie e de street-wear para mulheres. Smith colocou na passarela, por exemplo, modelos vestidas com microssaias adaptadas a partir de camisas de homem.A edição 2002 da Semana de Moda de Londres foi marcada também pela escassez de top models. Jodie Kidd e Naomi Campbell foram as mais célebres participantes do evento - esta última retornava pela primeira vez às passarelas do país depois de vencer uma batalha judicial contra um tablóide britânico, que publicou fotos que a mostravam deixando uma reunião dos Narcóticos Anônimos. Resta ao mundinho fashion, carente de novidade, esperar pelas outras temporadas do calendário, que têm início em breve em Paris, Nova York e Milão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.