Divulgação
Divulgação

'Semana' aponta tendências italianas

Houve tempos - não apenas um tempo - em que o cinema italiano foi forte no Brasil. O neorrealismo, o apogeu dos três grandes (Luchino Visconti, Michelangelo Antonioni e Federico Fellini), o spaghetti western (os dois Sergios, Leone e Corbucci), o cinema político (Elio Petri, Francesco Rosi e Damiano Damiani), a commedia all'italiana (Dino Risi e seus comparsas) - durante décadas, dos anos 1940 aos 70 e talvez 80, a Itália teve uma expressiva participação no mercado brasileiro de cinema. A morte dos mestres, a mediocrização da produção, atrelada à TV, foram diminuindo essa importância.

, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2010 | 00h00

Veja também:

documento Sutilezas de um operário

documento Panorama francês por seus novos nomes

documento A Polônia que os filmes revelam

Mas a Itália sempre reaparece e, agora mesmo, ainda está em cartaz o Vincere, de Marco Bellocchio. A Semana (Pirelli) de Cinema Italiano começou na sexta passada com o tributo a Ugo Tognazzi, que trouxe à cidade, com Kim Rossi Stuart, a filha do grande ator, Maria Sole - autora do belo documentário Ritratto di Mio Padre. A "Semana", propriamente dita, começa nesta sexta-feira, 26.

São filmes como Alza la Testa, de Alessandro Angelini; Baciami Ancora, de Gabriele Muccino; Happy Family, de Gabriele Salvatores, La Nostra Vita, de Daniele Lecheti; Mine Vaganti, de Ferzan Ozpetek; Questione di Cuore, de Francesca Archibugi; L'Uomo Che Verrá, de Giorgio Diritti; e Rimet - L'Incredibile Storia della Coppa del Mondo, de Lorenzo Garzella, Filippo Macelloni e Cesare Augusto Meneghetti. A programação inclui obras de novos diretores - Basilicata Coast to Coast, de Rocco Papaleo; Dieci Inverni, de Valerio Mieli; e Piedi di Dio, de Luigi Sardiello.

Kim Rossi Stuart foi melhor ator em Valência pelo filme da Archibugi. Elio Germanbo também foi melhor ator em Cannes por La Nostra Vita, A Nossa Vida. Daniele Lucheti, de Meu Irmão É Filho Único, volta a falar de família. Germano trabalha na construção civil, perde a mulher, participa de um negócio escuso e se envolve com imigrantes clandestinos.

Mine Vaganti, Imprevisível, leva jeito de virar cult. No novo filme do turco/italiano Ozpetek, Riccardo Scamarcio faz um gay que resolve sair do armário, usando um jantar em família para fazer a grande revelação. O irmão se revela antes dele, é expulso de casa pelo pai homofóbico e isso força o protagonista a voltar para o armário e assumir os negócios da família, porque o pai sofre um enfarte. Quando passou no Festival do Rio, Mine Vaganti foi aplaudido em cena aberta. O filme passou em vários festivais, a começar por Berlim, e foi multipremiado no David di Donatello, o Oscar do cinema italiano. Mais do que sobre homossexualismo, é sobre o tempo e amores difíceis (heteros, gays, não importa). A programação diversificada vai atualizar o cinéfilo com as novas tendências italianas de 2009/10.

Programação

Iguatemi

Hoje 19h, Questão de Coração, de Francesca Archibugi; 21h30, Imprevisível, de Ferzan Ozpetek.

Amanhã 19h, Imprevisível; 21h30, Beija-me Outra Vez, de Gabriele Muccino.

Domingo 19h, Basilicata Costa a Costa, de Rocco Papaleo; 21h30, Questão de Coração.

Segunda 19h, Levante a Cabeça, de Alessandro Angelini; 21h30, Pé de Deus, de Luigi Sardiello.

Terça 19h, Happy Family, de Gabriele Salvatores; 21h30, Dez Invernos, de Valerio Mieli.

Quarta 19h, O Homem Que Virá, de Giorgio Diritti; 21h30, A Nossa Vida, de Daniele Luchetti.

Quinta 19h, A Nossa Vida; 21h30, O Homem Que Virá.

Pátio Paulista

Hoje 19h, O Homem Que Virá; 21h30, A Nossa Vida. Amanhã 19h, Dez Invernos; 21h30, O Homem Que Virá.

Domingo 19h, A Nossa Vida; 21h30, Imprevisível.

Segunda 19h, Basilicata Costa a Costa; 21h30, Dez Invernos.

Terça 19h, Levante a Cabeça; 21h30, Pé de Deus.

Quarta 19h, Happy Family; 21h30, Beija-me Outra Vez.

Quinta 19h, Imprevisível; 21h30, Questão de Coração.

Iguatemi Cinemark. Av. Brig. Faria Lima, 2.232, 3815-8713. R$ 9/R$ 11,50.

Pátio Paulista Cinemark. R. Treze de Maio, 1.947, Arco 501, 3262-4065. R$ 7/R$ 9,50I

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.