Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Sem Petrobrás, Varela recorre a verba privada

Por razões que nem Marcelo Tas conhece, o projeto de resgate do acervo de Ernesto Varela, inscrito no edital de cultura da Petrobrás neste ano, teve seu pedido de patrocínio recusado. Autorizado pelo Ministério da Cultura a captar R$ 600 mil para recuperar vídeos do lendário personagem, feitos em companhia de Fernando Meirelles e Toniko Mello, Tas busca agora apoio da iniciativa privada. Sem as inevitáveis amarras da verba estatal, certamente ele terá mais liberdade com o acesso ao acervo e o formato do DVD planejado. Mas a busca por patrocínio atrasará os planos de comemorar, em setembro, os 30 anos de Varela. A festa vai ficar para 2014. 

CRISTINA PADIGLIONE, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2013 | 02h19

9 pontos foi a média de Dona Xepa na quarta, dia em que a novela da Record, que estreou em maio, repetiu seu recorde de audiência.

"Sabia que ele ia tentar me intimidar, mas ele passou dos limites. Faltou com respeito”. Chris Weidman, lutador de UFC que venceu Anderson Silva, ao Esporte Espetacular, domingo, na Globo.

Já que a Record News é, em boa parte, feita com material produzido pela TV Record, a saída do canal de notícias da Barra Funda, caso venha de fato a ocorrer, também determinará a mudança de endereço do próprio jornalismo da emissora, que então se deslocaria com a News.

Imaginando a Globo Rio, que faz seu jornalismo no Jardim Botânico, liberando todo o Projac para o entretenimento, o afastamento do jornalismo da Record de sua sede na Barra Funda nem parece tão descabido.

A Record quer liberar espaço na Barra Funda para produções de entretenimento. Mesmo que muitas tarefas passem a ser destinadas a produtores independentes, a emissora pode baratear o custo dos terceirizados oferecendo sua infraestrutura. Mas seria mais lógico locar espaço distante - porque mais barato - para o entretenimento, e deixar a Barra Funda, bairro próximo ao centro, para a produção de notícias.

A história do Brasil contada por quatro gerações, do bisavô aos bisnetos, é o fio condutor de um documentário/série em produção pela Cinegroup, em parceria com o canal francês Arte.

Rodrigo Faro na Globo vai se tornando uma sina do Vale a Pena Ver de Novo. No dia 5, a Globo troca O Profeta por O Cravo e a Rosa. O astro da Record está em ambas, como estava em Chocolate com Pimenta, revista em 2012 - todas de autoria de Walcyr Carrasco.

Aliás, Faro, se ainda fizesse novelas na Globo, certamente estaria em Amor à Vida, do mesmo Carrasco.

Destino Rio, 2.ª temporada de Destino São Paulo, da O2 Filmes, já está em fase de montagem para ser entregue à HBO. Japoneses, gregos, romenos, ingleses, italianos e americanos são as nacionalidades enfocadas nesta etapa.

É o bicho

Luiz Guilherme empresta sua cara de mau a Michelle, italiano de nascimento e chefe do jogo do bicho no Rio: obra de Pecado Mortal, primeira novela de Carlos Lombardi para a Record, o personagem endossa o nascimento do tráfico no Rio, nos anos 1970. (FOTO: MUNIR CHATACK/DIVULGAÇÃO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.