Sem Intervalo

Falta gasolina para o Busão do Brasil

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2010 | 00h00

Um investimento de R$ 10 milhões - só o ônibus custou R$ 1 milhão -, e o Busão do Brasil, da Band, não sai do lugar. No ar há um mês, a atração não passa dos 2 pontos de ibope, mesmo após uma série de mudanças. Baseada em pesquisas, a Band mudou o foco do reality - deixou os romances pelos dilemas do confinamento - e trocou o dia de eliminação para as terças-feiras. Mesmo assim, na última terça, Busão recebeu o ibope de A Liga em 6 pontos e logo derrubou para 2 pontos. Band e Endemol dizem oficialmente estarem satisfeitas com o programa, mas é fato que lutam para acalmar o único patrocinador do formato, o Guaraná Antarctica.

Papo de secretária

Jacques Leclair (Alexandre Borges) é mesmo um mocinho disputado em Ti-ti-ti, da Globo. Agora é a vez de Clotilde (Juliana Alves) partir para cima do estilista, e fisgá-lo com uma tática infalível.

44 milhões

de votos teve o Prêmio Multishow, que ainda rendeu liderança em audiência na TV paga para o canal no horário de sua exibição, em 24 de agosto.

"Na festa, pensei que "100" na camisa de Ronaldo era marca dele na balança; não as velinhas no bolo do Timão." Marcelo Tas no Twitter

O alerta vermelho segue aceso no Mais Você, da Globo. Pelo segundo mês consecutivo - isso nunca havia ocorrido antes - o programa perdeu em audiência para o Fala Brasil, da Record.

Segundo medição na Grande São Paulo, a atração de Ana Maria Braga fechou o mês de julho com média de 6,6 pontos, ante 7,7 pontos do Fala Brasil. Em agosto, a diferença aumentou: o Mais Você ficou com 6,5 pontos, ante 7,8 pontos da concorrente.

O crescimento da audiência da TV paga durante o horário eleitoral gratuito é ainda maior se compararmos o ibope dos dias 17 a 22 de agosto ao do trimestre passado, 1.º de abril a 28 de junho. O aumento foi de 51% no período vespertino (das 13h às 13h50) e de 78% durante horário nobre (das 20h30 às 21h20).

A produção de Corações Feridos, próxima novela do SBT, está atrás de uma boa benzedeira. Após a protagonista da trama, Patrícia Barros, cair do cavalo e quebrar uma costela, foi a vez do ator Bruno Giordano ser afastado do folhetim por problemas de saúde.

Os infomerciais, que já dominaram as manhãs da TV paga - e hoje ainda reinam nas madrugadas -, vão praticamente sumir, acredita um grande executivo do meio, se o mercado continuar crescendo assim. Além do preço do anúncio no meio ter triplicado, os próprios canais se esforçam para se livrarem desse "tipo" de anunciante.

A Record insiste na tática Silvio Santos de estreia: quer surpreender o mercado - e o público - com a entrada de A Fazenda 3 no ar. A única garantia é que será mesmo em setembro.

O Universal Channel marcou para o dia 18 de outubro a estreia da série The Event, série que promete ocupar o lugar do sucesso Lost em repercussão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.