Sem <i>Harry Potter</i>, lucros de editora despencam 74%

A editora responsável pela série Harry Potter, Bloomsbury, viu seus lucros anuais caírem 74% em 2006, um ano em que não foi publicado nenhum livro novo sobre as aventuras do menino feiticeiro. Os lucros antes da dedução de imposto caíram de 20,1 milhões de libras (o equivalente a pouco mais de US$ 39,6 milhões ou R$ 80 milhões) registrados em 2005 para 5,2 milhões de libras (o equivalente a quase US$ 10,2 milhões (R$ 20,4 milhões), em 2006.Os resultados não surpreenderam, uma vez que a Bloomsbury já havia advertido em dezembro que seus lucros para o ano seriam menores.O sétimo e último livro da série, Harry Potter and the Deathly Hollows ( Harry Potter e as Insígnias Mortais) deverá ser lançado em julho próximo. "Estratégia de crescimento" O presidente da Bloomsbury, Nigel Newton, disse que o ano de 2006 foi "um desafio". Seu faturamento no ano caiu 32%, de 109,1 milhões de libras (o equivalente a cerca de US$ 215,2 milhões ou R$ 430 milhões) em 2005 para 74,8 milhões de libras (cerca de US$ 147,5 milhões (R$ 290 milhões) em 2006.Newton disse que a empresa agora tem uma estratégia de crescimento que inclui o desenvolvimento de novos autores, iniciativas baseadas na internet e aquisições, "todas elas, acreditamos, vão enaltecer e fortalecer nossa posição".O sucesso global dos livros do mágico Harry Potter gerou lucros para a Bloomsbury, mas a empresa agora está sob pressão para encontrar outros sucessos de vendas já que a série Harry Potter chega ao fim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.