Sem Gugu, SBT vai de Ratinho e "Troféu Imprensa"

O SBT tentou, mas não conseguiu. A presidente do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região, desembargadora Ana Maria Pimentel, não acolheu recurso dosadvogados da emissora e manteve a decisão que suspendeu aapresentação do Domingo Legal, hoje, por causa de uma falsa entrevista de integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), exibida dia 7. Apesar dos rumores de que o programa seria levado ao ar de qualquer maneira, o SBT acatou a decisão da Justiça. A atração, que costuma ir ao arentre 15h30 e 20h30, foi substituída por uma série de reprises.O programa de Gugu Liberato foi suspenso na sexta-feira,pela juíza Leila Paiva, da 10.ª Vara Cível. Os advogados daemissora recorreram, pedindo a suspensão da liminar. Hoje pelamanhã, a desembargadora resolveu manter a decisão. O advogado do SBT, Carlos Miguel Aidar, lamentou a decisão, em entrevista concedida à Rádio CBN. "Acho que houve um ato de censura. O que se está censurando não é o programa passado, mas o programa que iria ao ar", disse o advogado, quetambém é presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em SãoPaulo (OAB-SP).Para o coordenador da campanha pela ética na TV QuemFinancia a Baixaria é Contra a Cidadania, o deputado federalOrlando Fantazzini (PT-SP), não se trata de censura. "Vejo adecisão da juíza como uma punição pelo que o programa levou aoar anteriormente", disse. Fantazzini defende na Câmara dosDeputados a regulamentação de regras para a TV.Para ocupar o espaço vago na grade deprogramação de ontem, o SBT tirou algumas pérolas da gaveta. Noinício da tarde, exibiu a premiação do Grammy Latino,apresentado no dia 3. Depois pôs no ar a reapresentação doTroféu Imprensa, mostrado em junho pela emissora, e os programasde Celso Portiolli - Curtindo Uma Viagem e Xaveco -, quecostumam ir ao ar aos domingos a partir das 13 horas. A emissoradesengavetou ainda um Programa do Ratinho de dois meses atrás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.