Divulgação
Divulgação

Sem filas nem aperto, um roteiro para curtir SP sem se estressar

Programas bacanas podem vir acompanhados de algumas irritações, como filas e espaços lotados – mas não neste (tranquilo) roteiro do Divirta-se

O Estado de S. Paulo

03 de outubro de 2014 | 12h14

No pé daquela serra. 

Frases como “não tenha pressa, olhe as montanhas” ou “respire, aqui o ar é puro” costumam estampar as mesas da Miolo Padaria Orgânica, instalada numa casinha no pé da Serra da Cantareira. O padeiro Marcos Carnero é quem prepara e assa os mais de 25 tipos de pão de fermentação natural (R$ 5/R$ 14,90), que se revezam na vitrine ao lado de bolos e cookies. Aproveite o jardim ao ar livre para um tranquilo café da manhã. Av. Senador José Ermírio de Moraes, 1.400, Tremembé, 2267-6274. 9h/ 19h (dom., 9h/17h; fecha 2ª). Cc. e Cd.: todos.

Doce lar. 

Até o fim do mês, o ambiente por vezes sisudo dos centros culturais pode encontrar um substituto de aspecto ‘caseiro’. Com a reforma do Sesc Ipiranga, parte de sua programação passou a ocorrer no É Logo Ali. Nesse antigo casarão, quartos, salas e até a garagem foram adaptados para receber os artistas. Uma opção para esquecer a correria é se sentar na cozinha e provar quitutes preparados na hora. Tudo em meio a um bate-papo com um escritor convidado. R. Bom Pastor, 709, Ipiranga, 3340-2000. 15h/22h ( dom., 12h/19h; fecha 2ª 3ª e 4ª). Não abre dom. (5).

De canto. 

Em uma área residencial, o Mercearia ZN é boa opção para quem quer um bar longe da badalação - dá pra parar o carro na rua, sem se preocupar com valet. Ouça os conselhos do simpático garçom Marcelo (que arrisca até truque de mágica para os clientes) e prove uma das cervejas da carta, como a de trigo Weltenburger (R$ 17), junto com a sequinha polenta frita. R. Casa Forte, 438, Jd. França, 2996- 8060. 17h/1h (sáb., 12h/1h; dom., 12h/18h; fecha 2ª). Cc.: D, M e V. Cd.: todos.

No meio do mato. 

Tem dias que tudo o que se quer é um pouco de verde e sossego. Há um casal que oferece isso - em uma tarde preguiçosa, acompanhada de comida boa e farta. E em São Paulo, ou quase (o restaurante é em Mairiporã, na Serra da Cantareira). No Quinta da Canta, de Sergio e Teresa Lima, o esquema é menu-degustação (R$ 150/R$ 195, por pessoa). A casa só funciona nos fins de semana e com reserva. Al. Bélgica, 325, Mairiporã. 3331-2882. Sáb. e dom., 12h/18h. Cc.:

A mesa é sua. 

Pegue a estrada sem pressa para chegar ao Felix Bistrot. Lá, a equipe é treinada para deixá-lo à vontade pelo tempo que quiser. Antes, reserve mesa na sala interna do casarão, com paredes de tijolinho, ou na varanda com vista para a piscina. O menu tem boas opções de risotos, peixes e massas - como o papardelle com ragu de cordeiro (R$ 52). R. José Felix de Oliveira, 555, Granja Viana, 4702-3555. 12h/15h e 19h/23h (6ª, até 1h; sáb., 12h/17h e 19h/0h; dom., 12h/17h; 2ª, 12h/15h). Cc.: todos.

Pare, agora. 

A Praça Valdir Azevedo é fácil de chegar e difícil de deixar. Você escolhe o meio de transporte: tem ponto de ônibus (na Rua Cerro Corá) e muitas vagas para carro (na Rua Japuanga). Na área verde, há trilha para bicicleta e corrida, aparelhos de ginástica, brinquedos e balanço. A grama está aparada e a movimentação é branda, sem congestionamento de cães nem de bikes. Entre a Av. São Gualter e a R. Cerro Corá, na altura da R. Laura Vicuña.

Descomplique. 

Festas na Praça Dom José Gaspar eliminam uma série de irritações típicas em baladas. Pista cheia demais? Há espaço ao ar livre de sobra. Bebida cara? A cerveja costuma ser em garrafa, e há vários bares por perto. E o melhor: a música é de graça. A Selvagem (26/10, 16h; foto), a Lua (11/10, 19h) e a Mel (25/10, 19h) são realizadas ali. É só chegar. Pça. D. José Gaspar, s/nº, República.

Natureba. 

A Horta das Corujas brotou em um espaço público, do desejo de cultivar alimentos. A ideia vingou. No local, uma vez por semana, os participantes plantam, colhem, trocam receitas e dividem experiências e lanches. O clima promete ser ainda melhor neste sábado (4), quando o espaço celebra dois anos. Depois de mexerem na horta, um piquenique, às 13h, dá início a uma série de atrações promovidas por voluntários - como narração de histórias, shows, esculturas de balões e oficinas. Se quiser conhecer outras iniciativas do tipo, curta a página dos Hortelões Urbanos (www.fb.com/horteloes urbanos). Av. das Corujas, s/nº, V. Beatriz. http://www.hortadascorujas.wordpress.com/.

Moderno e bucólico. 

Em 1927, o arquiteto Gregori Warchavchik projetou a Casa Modernista para morar com sua mulher, Mina Klabin. A residência é considerada o primeiro imóvel de arquitetura modernista na cidade. Hoje, o local pertence à Prefeitura e abriga exposições e eventos culturais. Apesar de não estar com nenhuma mostra em cartaz no momento, vale a pena a visita para conhecer a história do espaço. Ou simplesmente caminhar pelo enorme jardim arborizado - que costuma ser tão silencioso que é possível ouvir o canto de pássaros, mesmo estando a dois quarteirões da Rua Domingos de Moraes. R. Santa Cruz, 325, V. Mariana, metrô Santa Cruz, 5083- 3232. 9h/17h (fecha 2ª). Grátis.

Contato próximo. 

Na Casa do Núcleo, você assiste a (bons) shows em cadeiras, sofás ou almofadas, pertinho do artista. O sobrado, do pianista Benjamim Taubkin, possui CDs e livros de música para consulta - e um ótimo café e restaurante, que, de 3ª a 6ª, serve almoço vegetariano (R$ 22, por pessoa). R. Pe. Cerda, 25, Alto de Pinheiros, 3032-8401. 12h/19h (fecha 2ª; sáb. e dom., abre 1h antes do show).

Para viajar. 

Lançado há quatro anos, o título ‘É um Livro’, da escritora Lane Smith, traz uma sátira sobre o mundo moderno. Mostra a curiosidade de um filhote diante de um objeto inusitado - um livro. Se quiser mergulhar na leitura, em um ambiente agradável, vá à Biblioteca Infantil Multilíngue. O pequeno espaço oferece séries novas em português, como ‘Peppa’ e ‘Como Treinar o seu Dragão’, além de títulos em 22 línguas. Todos, inclusive ‘É um Livro’, podem ser lidos no local ou em casa. R. Dr. Álvaro Alvim, 90, V. Mariana, 5576-5769. 9h/18h (sáb., 9h/16h; fecha dom.). Grátis. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.