Seleção da semana

MARCAS DO EXPRESSIONISMO

, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2011 | 00h00

Quando: De 15/2 a 29/5. Onde: MAB-Faap.

Rua Alagoas, 903, Higienópolis, telefone 3662-7198. Quanto: Grátis.

REALIDADES ALTERADAS

A raiz expressionista explícita ou implícita em obras de artistas presentes na coleção do Museu de Arte Brasileira (MAB) da Faap é o mote da mostra que a instituição inaugura a partir de terça-feira para o público. Marcas do Expressionismo, com curadoria de José Luiz Hernandes Alfonso, reúne cerca de 80 trabalhos, uma seleção em que se destaca conjunto de telas e desenhos de Flávio de Carvalho (1899-1973), além de obras de criadores como Marina Caram - a expressionista brasileira por excelência - Oswaldo Goeldi (1895-1961), Anita Malfatti (1889-1964), Renina Katz e Heinz Kühn.

"Do ponto de vista formal, o expressionismo passou a ser entendido como um modo de deformar e alterar a realidade para expressar a natureza e o ser humano de uma maneira mais subjetiva, dando primazia à revelação dos sentimentos, mais do que à descrição objetiva da realidade", contextualiza o curador. Mas na mostra vê-se que qualquer demarcação de tempo se extingue e que o expressionismo, em sua "essência", ultrapassou, por sua força direta, o período de seu nascimento - o início do século 20 - e seu "território", a Alemanha dos tempos de guerra.

Nesse sentido, é uma surpresa dar de encontro com série de três pinturas de 1991 realizadas por Marco Paulo Rolla, que vem se dedicando, desde 1998, à performance. As Batatas, O Lavajato e A Coqueteleira do artista trazem, na verdade, o que seriam situações do cotidiano carregadas em expressões e cores.

De qualquer forma, a exposição Marcas do Expressionismo vale a pena ser visitada mais pela amostragem de criações de artistas que são os destaques do acervo do MAB e, ainda, pelo espaço que se dá a uma criadora como Marina Caram, a "militante das causas sociais" - como já definiu a historiadora Vera d"Horta -, que colocou a densidade em suas obras. / CAMILA MOLINA

_____________________________________________

BESOURO VERDE

Direção: Michel Gondry. Gênero: Ação (EUA/ 2010, 114 min.). Elenco: Seth Rogen, Cameron Diaz, Christoph Waltz, Jay Chou. Estreia sexta.

BESOURO VERDE EM 3D

Na linha seriado que vai ao cinema, a novidade é Besouro Verde, de Michel Gondry, aventura em 3D que estreia na sexta. O enredo é sobre o dono de jornal Britt Reid (Seth Rogen) em luta contra o crime organizado depois que seu pai é assassinado. Para ajudá-lo, tem um fiel escudeiro, o mestre em artes marciais, Kato (Jay Chou). A trama, que nos anos 60 teve Bruce Lee, agora conta com um dilúvio de efeitos especiais. Não há melhor efeito que a presença de Cameron Diaz no papel da secretária de Britt. / LUIZ ZANIN ORICCHIO

_____________________________________________

JORGE MAUTNER

Quando: quinta-feira, dia 17, às 23 horas.

Onde: Studio SP, Rua Augusta, 591, Consolação, telefone 3129-7040. Quanto: R$ 25

TEMAS ANTOLÓGICOS

Na estrada desde os anos 1960, Jorge Mautner alcança públicos cada vez mais jovens. Nesta quinta-feira, mais uma oportunidade de ver de perto a genialidade do autor de joias como Maracatu Atômico e Lágrimas Negras. / LUCAS NOBILE

_____________________________________________

REALIDADE RE-VISTA

Quando: quarta-feira, dia 16, às 19 h.

Onde: Livraria Cultura Shopping Market Place.

Av. Dr. Chucri Zaidan, 902, telefone 3474-4033

DUPLA EXPERIÊNCIA

A experiência jornalística de José Hamilton Ribeiro é invejável - da cobertura da Guerra do Vietnã (onde perdeu a perna esquerda ao pisar em uma mina) à aventura de participar de uma das melhores revistas da imprensa brasileira (Realidade), ele tem o que contar. Daí o motivo para ler o relato que escreveu ao lado de José Carlos Marão, Realidade Re-vista (Realejo), livro que será autografado na quarta-feira. / UBIRATAN BRASIL

_____________________________________________

LCD SOUNDSYSTEM

Quando: Sexta-feira, 21h. Onde: Warehouse. Rua Mergenthaler, 891. Inform.: 3672 2366 ou www.nomondays.com.br. Quanto: R$ 160/ R$ 500.

LCD, O ADEUS FINAL

Não se engane pela cara de tiozinho do líder do LCD Soundystem, James Murphy. O grupo, que tem hora e lugar para encerrar sua carreira (2 de abril, no Madison Square Garden), tem sido um dínamo dance há uma década. / JOTABÊ MEDEIROS

_____________________________________________

ANTES DA COISA TODA COMEÇAR

Quando: De 16/ a 3/4. Onde: CCBB. Rua Álvares Penteado, 112, Centro, telefone 3113-3651.

Quanto: R$ 15.

CRISE E ROCK"N ROLL

Paulo de Moraes dirige a celebrada Armazém Cia. de Teatro em Antes da Coisa Toda Começar. A montagem, que já passou pelo Rio, usa com competência números musicais para tratar da angústia da criação artística. / MARIA EUGÊNIA DE MENEZES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.