Seleção da Semana

GOTAN PROJECT

,

03 de outubro de 2010 | 00h10

Quando: quinta (7), às 22 h. Local: HSBC Brasil. Rua Bragança Paulista, 1.281, Chácara S. Antônio, 4003-1212. Quanto: R$ 100/R$ 350.

CONTRÁRIO DE TANGO É TANGO

Ainda é tango eletrônico, claro (ou eletrotango, como foi rotulado). Mas agora está também contaminado pelo blues, pelo country, pelo bluegrass. De volta ao Brasil, o grupo franco-argentino Gotan Project acaba de passar por uma imersão pelas formas musicais do Sul dos Estados Unidos. Gravou e tocou com Allen Toussaint e Aaron Neville. O resultado da imersão chega ao País na quinta-feira ao HSBC, seu novíssimo álbum, Tango 3.0.

O primeiro disco do Gotan Project, La Revancha del Tango, lançado há dez anos, vendeu no mundo todo 1,5 milhão de cópias. "Nós ficamos meio desconfiados quando mostramos nosso primeiro disco à gravadora e eles falaram em prensar mais de 100 mil cópias. Vínhamos do underground, era um disco anticomercial. Depois de todos esses anos, acho que ainda mantemos a credibilidade do underground", diz o francês Philippe Cohen Solal, líder da banda. "É um mistério que tenhamos feito sucesso. Mas fico feliz que tenhamos feito. É engraçado: há momentos em que música de qualidade, como os Beatles, alcança o mundo todo. Não há fórmula.

Mas é mais frequente o contrário, música horrível que funciona em todo lugar, e não dá para explicar como..."

Há também ska e brincadeiras com os mitos da glória e da tragédia portenhas - no caso, o futebol, que surge no disco do Gotan por meio do comentarista de futebol Victor Hugo Morales, narrador de famoso gol de Maradona sobre a Inglaterra. "É uma forma de abordar esse caminho da glória humana, o jeito como a glória vem e se vai. Por isso Maradona, que já foi por duas vezes o Rei do Mundo: poucos, como ele, experimentaram essa sensação de ver a paisagem mudar", diz o músico. Além de Solal, o Gotan é completado pelo guitarrista Eduardo Makaroff (argentino radicado em Paris) e pelo programador suíço Christoph Muller. / JOTABÊ MEDEIROS

DOIS IRMÃOS

Direção: Daniel Burman. Gênero: Comédia

dramática. Elenco: Antonio Gasalla e Gabriela

Borges, Helena Lucena e Rita Cortese

FAMÍLIA PORTENHA

O argentino Daniel Burman é conhecido por seus filmes de temática familiar como Abraço Partido, Ninho Vazio e Direito de Família. Como o próprio título já entrega, Dois Irmãos não foge às suas afinidades eletivas. Nessa história do irmão e irmã, já entrados em anos, que redefinem suas vidas com a morte da mãe, Burman emprega de novo todo o seu senso acurado de detalhes sobre a classe média portenha. O filme é engraçado, amoroso, tem bons diálogos. Uma bela amostra do novo cinema argentino. / LUIZ ZANIN ORICCHIO

DO JEITO QUE VOCÊ GOSTA

Quando: Sextas (20h30), sábados (20h) e domingos (19h) - até 19/12. Onde: Espaço Elevador (Rua Treze de Maio, 222, tel. (11) 3477-7732)

A COMÉDIA DO BARDO

Para comemorar dez anos, a Cia. Elevador de Teatro Panorâmico vai beber na obra de Shakespeare. Da obra cômica do bardo, Marcelo Lazzaratto selecionou Do Jeito Que Você Gosta, que chega em nova tradução. / MARIA EUGÊNIA DE MENEZES

ZERO - 35 ANOS

Quando: amanhã, às 19 horas. Onde: Livraria

Cultura do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073). Quanto: Grátis

A VOLTA DE ZERO

A obra Zero é especial para Ignácio de Loyola Brandão - publicada em 1975 no Brasil (saiu uma versão na Itália em 1974), foi proibida pelo governo militar e liberada só em 1979. Há, de fato, uma transgressão, mas não apenas no conteúdo como também na forma. É um fantástico jogo intelectual, com a ficção se confundindo com a realidade em meio a colagens de desenhos unidos por frases sem pontuação. UBIRATAN BRASIL

PAULINHO DA VIOLA

Quando: Sábado, 21h; domingo, 19h - até 17/10. Onde: Teatro Fecap. Avenida Liberdade, 532,

telefone 4003-1212. Quanto: R$ 150.

ELEGÂNCIA DO SAMBA

Depois da longa temporada com o Acústico MTV, Paulinho da Viola volta aos palcos em show diferente. Com formação mais enxuta, ele tocará temas seus e de outros compositores, como Zé Kéti, Ary Barroso e Mijinha. / LUCAS NOBILE

O SOLDADINHO E A BAILARINA

Quando: Sáb. e dom., 16h. Onde: Teatro Procópio Ferreira. Rua Augusta, 2.823, 3083-4475. Quanto: R$ 60 (meia para quem levar 1 lata de leite em pó)

ANDERSEN BARROCO

O premiado encenador Gabriel Villela volta ao teatro infantil, desta vez para dirigir Luana Piovani e grande elenco em um musical com cara de "casa de avó mineira", O Soldadinho e a Bailarina. A montagem é puro encantamento. / DIB CARNEIRO NETO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.