Secretário vê ''tempestade em copo d''água''

Para o secretário executivo do MinC, Vitor Ortiz, não é verdade que o governo atual esteja negligenciado compromissos assumidos no governo anterior. Ele cita o caso dos Pontos de Cultura. "Em três meses, colocamos em dia o atraso de um ano", afirmou.

, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2011 | 00h00

Ortiz argumenta que somente falhas processuais podem permitir o cancelamento de projetos. "Temos honrado e conseguido salvar projetos da gestão anterior". Para o executivo, fazem "tempestade em copo d"água". Ele não quis entrar no mérito dos projetos cancelados porque disse que não há uma razão comum nos cancelamentos. "Mas isso não põe em questão o propósito, a ideia. Podem ser retomados, pode ser feito um novo convênio."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.