Secretária francesa vai processar Jolie e Pitt por demissão

NICE, França (Reuters Life!) - Uma mulher que trabalhou para o casal de Hollywood Brad Pitt e Angelina Jolie pretende processar os dois por demissão sem justa causa de seu cargo de secretária na mansão deles no sul da França, anunciou o advogado dela nesta quinta-feira.

REUTERS

12 de maio de 2011 | 12h48

O advogado e a ex-funcionária, que trabalhou como secretária bilíngue na equipe da mansão Miraval, de Jolie e Pitt, contestaram a demissão, ocorrida enquanto ela estava de licença médica, e pedem indenização de 80 mil euros (11.800 dólares).

"É apenas uma gota no oceano para esses astros", disse o advogado Emmanuel Ludot, acrescentando que optou propositalmente por divulgar o assunto enquanto o casal de atores está na França, esta semana, no Festival de Cinema de Cannes.

Ludot disse que sua cliente, cujo nome se negou a informar, não tem nada contra o casal, mas culpa Jolie e Pitt por não terem impedido sua demissão. Sua cliente teria sido demitida com o argumento de que a ausência prejudicava a administração da mansão.

A mansão é uma das mais luxuosas de várias propriedades pertencentes a Angelina Jolie e Brad Pitt em diferentes lugares do mundo.

Um tribunal de direito do trabalho na cidade de Draguignan, no sudeste da França, deve anunciar um veredicto em junho.

(Reportagem de Pierre Thebault)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEANGELINAJOLIEDEMISSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.