Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Secretaria Especial de Cultura suspende edital proposto por Roberto Alvim

O edital prometia novos rumos para peças, exposições, HQs e produções literárias; Alvim foi demitido por causa do vídeo em que justamente anunciava detalhes desse programa

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de janeiro de 2020 | 12h39

A Secretaria Especial de Cultura suspendeu o edital do Prêmio Nacional das Artes, proposto pelo ex-secretário Roberto Alvim, no valor de R$ 20 milhões. Alvim foi demitido por causa do vídeo em que justamente anunciava detalhes desse programa, utilizando termos de Joseph Goebbels, que foi ministro de Hitler durante o nazismo. O edital prometia novos rumos para peças, exposições, HQs e produções literárias.

A decisão sobre a manutenção do plano caberá à nova secretária, Regina Duarte, que iniciou nesta quarta-feira uma fase de testes no cargo, a fim de conhecer detalhes sobre as necessidades. Desde a divulgação do vídeo de Alvim, no entanto, na noite de quinta-feira, boa parte da classe artística rejeitou o plano.

Para Entender

As idas e vindas da Cultura no governo Bolsonaro

Ministério foi extinto em janeiro para criação da Secretaria Especial de Cultura, que foi incorporada ao Ministério da Cidadania e, depois, ao do Turismo; trocas nas lideranças dos órgãos geraram críticas ao governo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.