Sean "Puff Daddy" Combs é absolvido em NY

O rapper norte-americano Sean ?Puff Daddy? Combs foi absolvido esta noite pelo júri da Suprema Corte do Estado de Nova York. O artista, que recentemente se separou da atriz Jennifer López, estava sendo acusado de porte ilegal de armas e suborno, crimes que supostamente teria praticado após participar de uma grande confusão em um clube noturno de Nova York, em dezembro de 1999. No incidente, três pessoas ficaram feridas. O júri, que estava reunido desde meio-dia de quarta-feira, não acreditou na história contada pela defesa. Segundo os advogados das vítimas, a confusão começou quando Combs empurrou acidentalmente um rapaz que passou em sua frente, no Club New York. O ato do rapper deu início à confusão. Neste momento, seu amigo, Jaamal ?Shyne? Barrow, de 21 anos, abriu fogo contra a multidão que estava no clube. Com isso, Combs e seus acompanhantes, entre eles Jennifer López, saíram correndo da danceteria e entraram no carro, pilotado por Lincoln Navigator.A polícia perseguiu os artistas pelas ruas de Manhattan, que foram detidos. Ao revistar o veícul encontraram uma arma. A versão contada foi aceita, mas não serviu para incriminar Combs. Barrow foi declarado culpado de agressão e conduta perigosa, mas o guarda-costas do rapper, Anthony ?Wolf? Jones, também foi absolvido das acusações de suborno e porte ilegal de armas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.