Se Silvio chamar, Xis volta à "Casa"

Xis tem tudo para ser o novo "filho pródigo" na segunda versão de Casa dos Artistas, do SBT. Com a popularidade em alta e a expulsão ontem de Carola Oliveira, o estopim que fez o rapper deixar o programa na segunda-feira, Xis mostrou-se aberto a um convite do SBT para se reintegrar ao grupo. "A Carola saiu?! Aí pode ser, poderia voltar se o Silvio me chamasse. Não sei... Depende", vacilou Xis durante entrevista coletiva realizada ontem à tarde em São Paulo. "Quando cheguei em casa segunda de madrugada, diversas pessoas me ligaram, xingando. Diziam que não deveria ter abandonado o programa porque estava representando a galera negra, da periferia, um povo discriminado. Nesse sentido, eles têm razão", contou. Como Alexandre Frota no primeiro Casa ("Não vi nenhum episódio dele", garantiu), o rapper abandonou o programa, insatisfeito com mudanças nas regras. "Estava me sentindo vitorioso porque os internautas me deixaram seguir no programa. Então entraram dois novos candidatos e achei uma injustiça com as pessoas que estavam na casa há duas semanas", contou Xis. "Não gostei especialmente da chegada da Carola." A "princesa" Carola Oliveira causou não só problemas a Xis, mas a todo o programa. Em 48 horas, a ex-mulher de Chiquinho Scarpa brigou com todo o elenco e até com a produção. E acabou saindo da casa ontem de madrugada. Na coletiva, o rapper também tratou de desmentir os boatos de que o SBT estaria ´manipulando´ o programa. "A única interferência era o Bombardi (como a gente chamava o locutor que só falava ´bombas´ no alto-falante), dizendo que a gente precisava ajustar o microfone." Xis ainda tentou ressaltar que não havia nada pessoal com os novos integrantes. "O Vítor é gente boa e a Carola, bem... Não gostei dela mesmo. Mas teria aturado se ela tivesse entrado com todos os outros na estréia, há duas semanas." Com o abandono do programa, Xis deixa de receber a maior parte de seu cachê: R$ 100 mil. No total, todos os participantes de Casa dos Artistas 2 receberam R$ 120 mil. A primeira parcela, R$ 20 mil, foi depositada cinco dias após a assinatura do contrato com o SBT. O restante será depositado no fim da atração. "Não entrei por causa do dinheiro, ou para aparecer. Entrei porque quis representar os negros, a periferia, uma galera que nunca aparece na nossa televisão". Com os R$ 20 mil, Xis financiou um disco de um novo grupo de rap, Dabanditi. O contrato do SBT também prevê a participação exclusiva nos programas da emissora. "Tem umas atrações em que não gostaria de ir. Mas, pensando bem, nós batalhamos tanto por um espaço para os negros, que é bobagem deixar de participar." Sobre projetos para a nova temporada do confinamento, Xis não se mostrou muito animado: "Esse ano não teve nenhuma semana ´da hora´. Começou com a morte da Cássia (Eller) e terminou com o acidente de carro dois dias antes de entrar na Casa. Por isso não tenho muita vontade de trabalhar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.