Schwarzenegger quer trocar cinema pela política

No dia em que Ronald Reagan comemora 90 anos, Arnold Schwarzenegger anunciou sua intenção de deixar o cinema para se dedicar à política, tal como fez o veterano ex-presidente - embora não possa, como Reagan, chegar à Casa Branca. "Tenho compromissos até 2004, mas estou decidido a descartá-los", disse o musculoso ator de origem austríaca ao jornal Los Angeles Times. O astro de "O Exterminador" seguirá os passos do próprio Reagan, que em 1966 decidiu abandonar as telas em busca da projeção política. Como Ronald, Schwarzenegger é republicano, apesar de estar casado com Maria Shriver - uma jornalista de televisão democrata e membro da família Kennedy. "Mas ela está comigo e me apóia cem por cento. Família é família", disse Arnold. Mas, ao contrário de Reagan, Schwarzenegger não pode aspirar chegar à presidência dos EUA, por ter nascido na Áustria. Schwarzenegger não é nem o primeiro, nem o segundo ator de Hollywood que decide dedicar-se à política. Há dois anos Warren Beatty, democrata liberal, decidiu lançar-se à conquista da Casa Branca. Em relação à sua plataforma política, o ex-Mister Universo se declarou favorável ao direito ao aborto e a "razoáveis medidas de controle de armas para os cidadãos civis. "Creio firmemente nos programas sociais que funcionam" disse ele referindo-se às Olimpíadas Especiais para jovens deficientes. "Neste sentido, eu me considero um progressista, embora seja um conservador em matéria fiscal".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.