SBT pode ser obrigado a indenizar naturistas

O SBT luta na Justiça para não ter de pagar uma verdadeira fortuna a um grupo de praticantes do naturismo, turma que se põe em praias e camping como veio ao mundo. A emissora foi condenada a pagar uma indenização de R$ 2,5 milhões a esse grupo de naturistas do Rio Grande do Sul por danos morais, por imagens exibidas sem autorização no Programa do Ratinho em 1999. O SBT chegou a firmar contrato para gravar cenas da tal colônia de naturismo no Sul para exibição "de forma respeitosa e sem sensacionalismo" no SBT Repórter. As tais imagens foram parar no noticiário e o que sobrou foi para o Programa do Ratinho, exibidas com comentários do apresentador ao fundo - pérolas como: "gostosa", "essa tá mais do que passada" e "o que acontece se essa mulher ficar menstruada agora?" Os integrantes do grupo de naturistas sentiram-se desrespeitados e processaram o canal pedindo indenização. O SBT perdeu em algumas instâncias e recorreu, conseguindo agora levar o julgamento do caso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A emissora quer revisão desse valor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.