SBT faz 29 anos e aposenta um de seus criadores: o Carnê do Baú

No mês em que completa 29 anos do SBT, o Grupo Silvio Santos inicia a contagem regressiva para extinguir, de vez, o produto que ajudou a criar a emissora: o Carnê do Baú. O processo do fim do carnê de mercadorias - que tem de ser pago mensalmente e concorre a prêmios em sorteios - foi iniciado em 2007, quando o grupo SS resolveu parar de vender o produto e desativar a sua rede de vendedores (aqueles, que laçavam clientes nos grandes centros comerciais das cidades). No entanto, como o carnê traz muitas prestações, e alguns compradores tinham o hábito de estocar o produto, há pelo menos 700 carnês ainda sendo pagos no mercado, o que acabou esticando o fim do produto para este ano.

Keila Jimenez, keila.jimenez@grupoestado.com.br, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2010 | 00h00

"O grupo decidiu acabar com o carnê porque no cenário atual da economia, com tanta oferta de crédito, parcelamentos e facilidades de comprar, não havia mais mercado para esse tipo de produto", conta o diretor de Varejo do Grupo Silvio Santos, José Roberto Prioste. "Por mês, ainda são realizadas cerca de 3 mil trocas de carnês por produtos nas lojas do Baú, mas esse número vem caindo muito", continua. "O carnê deve mesmo sumir do mercado até o final do ano."

Mesmo com o fim do carnê, as lojas do Baú - 127 em todo o País - onde os produtos são trocados, entraram em um planos de expansão e passaram a competir com grandes redes de lojas de departamento. Em 2009, Silvio Santos chegou a cogitar a compra da rede Ponto Frio para aumentar o negócio, o que não foi adiante.

R$ 799,90

é o preço da bike Skinny Top, bicicleta que faz parte da trama Passione, da Globo, e existe na vida real, fabricada pela empresa, também real, Houston.

"Ele come o nosso bobó, hoje é dia de comer o bobó dele", Felipe Andreoli, na Festa do Seu João, falando do bobó de camarão feito pelo vice-presidente da Band, Marcelo Meira

Com praticamente 50 anos de existência, o Carnê do Baú está virando coisa de colecionador.

O Sportv vai lançar no Rio o Sportv Point, um bar/restaurante com temática esportiva e estúdio, onde serão gravados programas e entrevistas para o canal pago. A ideia deve se alastrar por outros Estados.

Cláusula do contrato de Roberto Justus com o SBT garante que os programas dele não devem ir ao ar depois das 23 horas. O que nem sempre é cumprido.

A MTV Brasil está lançando hoje uma guia de licenciamento de produtos da sua marca. Entre itens que podem ganhar a marca do canal estão: calçados, ovos de páscoa, roupas, maquiagem, eletrônicos e periféricos (mouse e MP3), cartão de crédito, produtos automotivos e de papelaria.

Segredo? A assessoria de imprensa de Monique Evans divulgou que ela está em clínica de estética se preparando para a próxima edição de A Fazenda, da Record.

Curiosidade: a joalheria Pádua, que apareceu em A Cura, da Globo, (onde o avô do personagem de Selton Mello compra um relógio) está em Diamantina (MG) desde o século 19 e pertence à família de Guilherme de Pádua, sim, o da Daniela Perez.

A turma do É Tudo Improviso deve voltar logo ao ar na Band, e em novo horário: a terceira temporada do programa já está sendo gravada e ocupará a faixa das 22h30.

Busão do Brasil também passará por reformulações. O dia da eliminação passa a ser terça-feira - antes era nas sextas -, e o foco do programa voltará a ser os conflitos do confinamento, e não os namoricos e as moças de biquíni.

Ainda na Band, o novo programa de Danilo Gentili terá o piloto gravado, mas só vai ao ar em 2011.

Dr. Rey está praticamente fora da versão nacional de Dr. Hollywood na RedeTV!, projeto para 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.