São Vicente encena sua história

A vigésima Encenação da Vila de São Vicente promete mobilizar cidade de São Vicente, litoral sul de São Paulo, desta terça-feira até domingo. Todos os anos, a cidade mobiliza atores e a população para recontar a história de sua fundação, em 22 de janeiro de 1532, pelo navegador português Martim Afonso de Souza. A edição de 2002 terá 700 cidadãos como figurantes e atores famosos, como Francisco Cuoco, Leonardo Brício, Carlos Casagrande e Mônica Carvalho, nos papéis principais. A encenação será apresentada na praia do Gonzaguinha e a previsão é de que seja vista por 6,5 mil pessoas em cada noite, sempre às 20h30. Quem ficar de fora poderá ver tudo por um telão instalado na praça Tom Jobim, próximo à praia.O diretor da Encenação é o secretário de cultura Amauri Alves, que também escreveu o roteiro e fez a cenografia. Apesar de manter sigilo sobre a nova versão da história, divulgou apenas que, desta vez, a chegada de Martim Afonso de Souza e a fundação da primeira cidade do Brasil serão contados pelo prisma da água. É que Amauri, diretor da Encenação em 2001, costuma fazer uso de um narrador que encarna uma figura mitológica ligada a algum elemento natural. Se no ano passado o narrador foi o deus da areia, desta vez será Netuno, deus da água.A produção tem números gigantescos. Além de 700 figurantes, todos eles naturais de São Vicente, que ensaiam diariamente desde o dia 3 de janeiro e vão trabalhar de graça, a Encenação de São Vicente 2002 contará com mais de 300 técnicos para operar sua complicada estrutura. Para a cena de luta entre a água e a terra, três caminhões pipa vão fornecer toda a água necessária. Para a chegada de Martim Afonso, nada menos do que uma caravela autêntica vai aportar na praia do Gonzaguinha, trazendo o ator Leonardo Brício, que encarna o português, cercado de vários outros barcos modernos. Foi em 1997 que a Encenação começou a ser realizada com atores da televisão. Em 2001, Humberto Martins foi Martim Afonso e Ney Latorraca representou o Padre Gonçalo. Nesta edição da peça, os globais Leonardo Brício (Martim Afonso de Souza), Francisco Cuoco (Padre Gonçalo), Mônica Carvalho (índia Bartira) e Carlos Casagrande (cacique Tibiriçá) integram o elenco. O ator Hélio Cícero viverá Netuno, o deus da água que vai narrar a saga. A Encenação de São Vicente 2002 terá trilha sonora original assinada por Flávio Medeiros. Os ingressos já estão à venda, por R$ 2, e a duração de cada apresentação será de em torno de uma hora. Enquanto São Vicente estiver em festa para comemorar seu aniversário, uma feira vai mostrar a produção gastronômica e cultural da cidade. Grupos de dança, contadores de história e artesãos vão dividir espaço com barracas de comidas regionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.