São Paulo lança projeto de descentralização cultural

A Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo deu início hoje ao projeto Circuito Cultural, que durante o mês de outubro irá levar a 33 equipamentos públicos administrados pela prefeitura, localizados em regiões periféricas da capital, variada programação artística. Segundo Lúcia Gama, assessora da ação cultural regionalizada da Secretaria de Cultura, este primeiro mês do circuito servirá de piloto para os programas que a instituição pretende desenvolver a partir do ano que vem."O projeto surge dentro da idéia de descentralização da cultura, que é uma das plataformas da atual gestão", explica Lúcia. Com auxílio dos corpos estáveis do Teatro Municipal (Orquestra Sinfônica e Balé da Cidade) e das escolas municipais de bailado, música e iniciação artística, a prefeitura pretende levar a música erudita e a dança clássica às camadas mais carentes da população. A programação do circuito completa-se com a contratação de artistas ligados ao universo popular e regional brasileiros, como o grupo de bumba-meu-boi do Morro do Querosene, Cupuaçu, o de dança regional Cachuera!, cuja sede fica na Barra Funda, e a cantora Cris Aflalo. A assessora enfatiza que a meta do programa, ainda para este ano, é ocupar 47 dos cem espaços culturais mantidos pela prefeitura. ?No ano que vem queremos que todos eles possam receber as atrações?, estipula. Para chegar à regiões em que não possui equipamentos, a Secretaria de Cultura irá contar com o auxílio das Secretarias de Esportes e Meio-Ambiente, que dela colocarão à disposição 26 Centros Esportivos e 31 parques municipais. ?Existem zonas mais afastadas nas quais não existem bibliotecas, auditórios ou casas de cultura?, atesta Lúcia.

Agencia Estado,

01 de outubro de 2001 | 18h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.