São Paulo ganha novo espaço para a fotografia

Não só um espaço para a fotografia,mas para a arte contemporânea. Esse é o projeto da GaleriaVermelho, que será inaugurada amanhã, às 20 horas, com umaexposição coletiva com obras de 16 artistas que trabalham,na maior parte das vezes, com a expressão fotográfica. A GaleriaVermelho é de propriedade de Eduardo Brandão e ElianaFinkelstein e já começa representando 19 artistas.A idéia de abrir uma galeria surgiu há cerca de um ano. EduardoBrandão ministra aula de fotografia na Faculdade de ArtesPlásticas da Faap e, além disso, é responsável por um grupo dealunos. Um dos integrantes era Eliana, que queria montar umagaleria. "Sinto segurança em trabalhar com essa área defotografia e pretendemos cuidar de uma produção iniciada nosanos 80 e 90 e que não teve uma colocação apropriada", dizBrandão. A Vermelho também pretende trabalhar com a produção devideo-arte.Sobre os artistas, Brandão diz que acompanha o trabalho de todoshá um bom tempo. Seja como curador de suas exposições em outroslugares, ou como professor na Faap. Cláudia Jaguaribe, CássioVasconcelos e Paula Trope já foram temas de suas aulas e, osmais novos do time da galeria são, agora, seus alunos.O prédio onde fica a Vermelho era, antigamente, um lugar formadopor três pequenas casas. O local foi reformado e projetado peloarquiteto Paulo Mendes da Rocha, que compôs a galeria com doisespaços expositivos, duas situações. O térreo é um"cubo-branco" que remete ao estilo das décadas de 60 e 70.Nesse local ficará uma tela de back-projection. Em cima, umasala maior com chão de madeira. E o arquiteto ainda pensou umaárea exterior para os artistas também usarem.A fotografia será enfatizada, mas, como diz Brandão, é difícilsepará-la das outras mídias. "Ela está no meio das artes",afirma. Para tanto, os novos galeristas já estão de olho numanova geração. Convidaram a artista Dora Longo Bahia, que tambémé professora de fotografia na Faap, para organizar a próximacoletiva, que reunirá jovens que trabalham com diversas mídias.A nova mostra está prevista para ter seu vernissage em junho.Segundo Brandão, esses artistas ficarão, durante um mês,produzindo suas obras na própria galeria. E a exposiçãoconsistirá em abrir para o público essa oportunidade departicipar do desenvolvimento das obras. "E a mostra acabaquando for o vernissage."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.