Divulgação
Divulgação

São Paulo é retratada em coletânea de contos inéditos e fotografias

Livro reúne material sobre a capital paulista; lançamento é nesta quarta-feira na Livraria da Vila

Maria Fernanda Rodrigues - O Estado de S. Paulo, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2012 | 03h08

  A São Paulo dos hippies e dos perseguidos políticos, das strippers, dos garotos sonhadores é protagonista de livro bilíngue feito a oito mãos e algumas câmeras fotográficas a ser lançado hoje, 19 h, na Livraria da Vila (Al. Lorena, 1.731). São Paulo 1971-2011 - História Recente, Versões Literárias e Resíduos Visuais traz contos inéditos de Luiz Ruffato, Ignácio de Loyola Brandão, Tony Bellotto e Vanessa Barbara. O Coletivo Paralaxis assina as 51 fotos. Aos autores foi dada liberdade para escolher o tema e uma exigência: a narrativa tem de se passar em São Paulo ou passar pela cidade na década indicada pelos editores.

Escritor e cronista do Caderno 2, Ignácio de Loyola Brandão foi incumbido de retratar a década de 80. "Era o fim da ditadura e da censura. Eu andava muito pelo centro, era fascinado pelos teatrinhos muquifos, onde havia sempre um show de comediante seguido de um strip-tease", diz. Seu conto se situa nesse ambiente e tem como protagonista a filha de um alfaiate que sustentava a família fazendo shows. Loyola garante que conheceu e seguiu a moça numa tarde por lugares como o Teatro Santana, Cine Los Angeles e Cine Áurea. "Essa menina ficou como símbolo de todo um momento. Era o fim teatro-revista que teve seu esplendor no Brasil."  

 

São Paulo 1971 - 2011 - História Recente, Versões Literárias e Resíduos Visuais - Editora Olhares

Lançamento Livraria da Vila - Alamenda Lorena, 1.731 -  19h

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.