Santiago e o primeiro Era do Gelo

Deu a Louca na Cinderela

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2012 | 03h11

15H40 NA GLOBO

(Happily N' Ever After). EUA, 2006. Direção de Paul J Bolger e Yvette

Kaplan, com Sarah Michelle Gellar, Sigourney Weaver, Freddie Prinze Jr.

A ideia deste filme talvez seja mais interessante que a realização, mas dá para se divertir com a fantasia sobre o mago que tira férias porque está tudo programado (e tranquilo) no mundo das fadas. O problema é que a madrasta de Cinderela se apossa do cajado mágico e ameaça fazer com que a enteada seja infeliz para sempre. Mas Sarah Michelle Gellar, a Gata Borralheira, e Freddie Prinze Jr., como seu príncipe, vão lutar por seus destinos. Reprise, colorido, 107 min.

A Era do Gelo

21H15 NA RECORD

(Ice Age). EUA, 2002. Direção de Chris Wedge.

O primeiro da série, ainda com Carlos Saldanha como diretor associado de Chris Wedge, que leva o crédito. Na Era Glacial, tigre dente de sabre, mamute e preguiça gigante encarregam-se de devolver bebê à sua família. Grande diversão, e a série foi ficando ainda melhor. Surgiram o 2, o 3 e Saldanha já trabalha no 4 (com Rodrigo Santoro dando voz a um dos personagens principais). Reprise, colorido, 115 min.

As Três Noites de Eva

22 H NA CULTURA

(The Lady Eve). EUA, 1941. Direção

de Preston Sturges, com Barbara Stanwyck, Henry Fonda, Charles

Coburn, Eugene Pallette.

Henry Fonda faz pesquisador que volta da Amazônia - há mais de 70 anos! - e, no navio, se envolve com Barbara Stanwyck, mas descobre que ela e o pai são golpistas. Preston Sturges é um mestre da comédia e o elenco de astros e estrelas somente torna ainda mais atraente o programa da Cultura. Imperdível. Inédito, preto e branco, 97 min.

Anjos do Inferno

23 H NA REDE BRASIL

(Hell's Angels) EUA, 1930. Direção

de Edmund Goulding, Howard Hughes e James Whale, com Al Johnson,

Al Wilson, Ben Lyon, Pat Harmon.

Mesmo não sendo tão grande diretor quanto Preston Sturges - leia no verbete do filme anterior -, Edmund Goulding deixou sua marca na produção de Hollywood dos anos dourados. E aqui ele ainda coassina o filme com

o lendário Howard Hughes e o rei do terror, James Whale. É a história de dois irmãos durante a 1ª Guerra. Um deles se alista para perder a fama de covarde, o outro o protege, feito anjo da guarda. Al Johnson protagonizou O Cantor de Jazz, que entrou para a história como primeiro filme sonoro. Reprise, preto e branco, 126 min.

Scanners 2 - A Força do Poder

4H10 NA REDE BRASIL

(Scanners II - The New Order). EUA, 1991. Direção de Christian Duguay, com David Hewlett, Deborah Raffin.

Na sequência da obra cultuada de David Cronenberg - Scanners, Sua Mente Pode Destruir, de 1981 -, líder de grupo paranormal foge da cadeia e retoma plano para dominar o mundo. O original era mais complexo, e trazia uma reflexão do autor sobre as mutações que transformam seus personagens em aberrações aos olhos de seus semelhantes. A sequência segue o receituário de um filme de terror 'comum'. Reprise, colorido, 104 min.

TV Paga

Santiago

19 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 2008. Direção de João Moreira Salles.

Com todo respeito pelo Eduardo Coutinho de Edifício Master, que ele merece, o maior documentário do cinema brasileiro talvez seja este experimento 'viscontiano' em que João Moreira Salles usa a figura do mordomo da casa de seu pai banqueiro para refletir sobre arte, vida e um mundo em via de desaparecimento. Reprise, colorido e preto e branco, 80 min.

Rain Man

22 H NO TCM

(Rain Man). EUA, 1988. Direção de Barry Levinson, com Dustin Hoffman, Tom Cruise, Valeria Golino, Lucinda Jenney, Bonnie Hunt.

Vencedor de vários Oscars, incluindo melhor filme, diretor e ator, o longa de Barry Levinson mostra Tom Cruise como jogador que descobre que tem um irmão. O cara é autista e possui uma incrível habilidade com os números, que Cruise usa para ganhar dinheiro em Las Vegas. Pela segunda vez, após A Cor do Dinheiro, de Martin Scorsese, dois anos antes, Cruise serve de escada para que outro ator ganhe o prêmio da Academia. Na Cor, era Paul Newman, aqui, Dustin Hoffman. Valeria Golino é a própria representação da beleza. Reprise, colorido, 133 min.

O Visitante

22 H NO TELECINE CULT

(The Visitor). EUA, 2007. Direção

de Thom McCarthy, com Richard

Jenkins, Hiam Abbass, Haaz Sleiman.

Richard Jenkins foi indicado para o Oscar e é uma pena que não tenha vencido o prêmio da Academia de Hollywood, porque é extraordinário no papel do professor que descobre que seu apartamento está sendo ocupado por imigrantes ilegais. Após o 11 de Setembro, o diretor McCarthy reflete sobre a paranoia dos norte-americanos, mostrando como Jenkins e os ocupantes de sua casa são massacrados pelas instituições. A palestina Hiam Abbass encanta com sua sexualidade madura. Essa grande atriz acaba de estrear na direção e você deve guardar o título de seu longa, que vai passar na Mostra de São Paulo - Renata Almeida, que selecionou Ihheritance, garante que se trata de um grande filme. Reprise, colorido, 104 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.