Santiago e o primeiro Era do Gelo

Deu a Louca na Cinderela

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

04 de outubro de 2012 | 03h11

15H40 NA GLOBO

(Happily N' Ever After). EUA, 2006. Direção de Paul J Bolger e Yvette

Kaplan, com Sarah Michelle Gellar, Sigourney Weaver, Freddie Prinze Jr.

A ideia deste filme talvez seja mais interessante que a realização, mas dá para se divertir com a fantasia sobre o mago que tira férias porque está tudo programado (e tranquilo) no mundo das fadas. O problema é que a madrasta de Cinderela se apossa do cajado mágico e ameaça fazer com que a enteada seja infeliz para sempre. Mas Sarah Michelle Gellar, a Gata Borralheira, e Freddie Prinze Jr., como seu príncipe, vão lutar por seus destinos. Reprise, colorido, 107 min.

A Era do Gelo

21H15 NA RECORD

(Ice Age). EUA, 2002. Direção de Chris Wedge.

O primeiro da série, ainda com Carlos Saldanha como diretor associado de Chris Wedge, que leva o crédito. Na Era Glacial, tigre dente de sabre, mamute e preguiça gigante encarregam-se de devolver bebê à sua família. Grande diversão, e a série foi ficando ainda melhor. Surgiram o 2, o 3 e Saldanha já trabalha no 4 (com Rodrigo Santoro dando voz a um dos personagens principais). Reprise, colorido, 115 min.

As Três Noites de Eva

22 H NA CULTURA

(The Lady Eve). EUA, 1941. Direção

de Preston Sturges, com Barbara Stanwyck, Henry Fonda, Charles

Coburn, Eugene Pallette.

Henry Fonda faz pesquisador que volta da Amazônia - há mais de 70 anos! - e, no navio, se envolve com Barbara Stanwyck, mas descobre que ela e o pai são golpistas. Preston Sturges é um mestre da comédia e o elenco de astros e estrelas somente torna ainda mais atraente o programa da Cultura. Imperdível. Inédito, preto e branco, 97 min.

Anjos do Inferno

23 H NA REDE BRASIL

(Hell's Angels) EUA, 1930. Direção

de Edmund Goulding, Howard Hughes e James Whale, com Al Johnson,

Al Wilson, Ben Lyon, Pat Harmon.

Mesmo não sendo tão grande diretor quanto Preston Sturges - leia no verbete do filme anterior -, Edmund Goulding deixou sua marca na produção de Hollywood dos anos dourados. E aqui ele ainda coassina o filme com

o lendário Howard Hughes e o rei do terror, James Whale. É a história de dois irmãos durante a 1ª Guerra. Um deles se alista para perder a fama de covarde, o outro o protege, feito anjo da guarda. Al Johnson protagonizou O Cantor de Jazz, que entrou para a história como primeiro filme sonoro. Reprise, preto e branco, 126 min.

Scanners 2 - A Força do Poder

4H10 NA REDE BRASIL

(Scanners II - The New Order). EUA, 1991. Direção de Christian Duguay, com David Hewlett, Deborah Raffin.

Na sequência da obra cultuada de David Cronenberg - Scanners, Sua Mente Pode Destruir, de 1981 -, líder de grupo paranormal foge da cadeia e retoma plano para dominar o mundo. O original era mais complexo, e trazia uma reflexão do autor sobre as mutações que transformam seus personagens em aberrações aos olhos de seus semelhantes. A sequência segue o receituário de um filme de terror 'comum'. Reprise, colorido, 104 min.

TV Paga

Santiago

19 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 2008. Direção de João Moreira Salles.

Com todo respeito pelo Eduardo Coutinho de Edifício Master, que ele merece, o maior documentário do cinema brasileiro talvez seja este experimento 'viscontiano' em que João Moreira Salles usa a figura do mordomo da casa de seu pai banqueiro para refletir sobre arte, vida e um mundo em via de desaparecimento. Reprise, colorido e preto e branco, 80 min.

Rain Man

22 H NO TCM

(Rain Man). EUA, 1988. Direção de Barry Levinson, com Dustin Hoffman, Tom Cruise, Valeria Golino, Lucinda Jenney, Bonnie Hunt.

Vencedor de vários Oscars, incluindo melhor filme, diretor e ator, o longa de Barry Levinson mostra Tom Cruise como jogador que descobre que tem um irmão. O cara é autista e possui uma incrível habilidade com os números, que Cruise usa para ganhar dinheiro em Las Vegas. Pela segunda vez, após A Cor do Dinheiro, de Martin Scorsese, dois anos antes, Cruise serve de escada para que outro ator ganhe o prêmio da Academia. Na Cor, era Paul Newman, aqui, Dustin Hoffman. Valeria Golino é a própria representação da beleza. Reprise, colorido, 133 min.

O Visitante

22 H NO TELECINE CULT

(The Visitor). EUA, 2007. Direção

de Thom McCarthy, com Richard

Jenkins, Hiam Abbass, Haaz Sleiman.

Richard Jenkins foi indicado para o Oscar e é uma pena que não tenha vencido o prêmio da Academia de Hollywood, porque é extraordinário no papel do professor que descobre que seu apartamento está sendo ocupado por imigrantes ilegais. Após o 11 de Setembro, o diretor McCarthy reflete sobre a paranoia dos norte-americanos, mostrando como Jenkins e os ocupantes de sua casa são massacrados pelas instituições. A palestina Hiam Abbass encanta com sua sexualidade madura. Essa grande atriz acaba de estrear na direção e você deve guardar o título de seu longa, que vai passar na Mostra de São Paulo - Renata Almeida, que selecionou Ihheritance, garante que se trata de um grande filme. Reprise, colorido, 104 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.