Divulgação
Divulgação

'Salve Jorge' sai de cena com o pior ibope das 9

Trama de Glória Perez termina hoje, sem fazer sombra a 'Avenida Brasil'

Cristina Padiglione - O Estado de S.Paulo,

17 de maio de 2013 | 02h08

Salve Jorge sai de cena hoje como o pior ibope já registrado no histórico do horário das 21 h da Globo na Grande São Paulo, onde cada ponto equivale a 62 mil domicílios com TV. Livrou do recorde negativo a novela Passione, de Silvio de Abreu, que teve saldo de 35 pontos. A considerar as duas últimas ocupantes do horário, Avenida Brasil e Fina Estampa, o enredo encabeçado pela heroína do Complexo do Alemão, a brava Morena (Nanda Costa) perdeu 400 mil residências para a plateia da Globo na região que concentra o maior investimento publicitário do País.

Mas, se pouco importa o que será da vilã Lívia (Cláudia Raia) ou do casal de mocinhos, Théo (Rodrigo Lombardi) - que ganhou o pejorativo apelido de 'Pasthéo' - e Nanda, Salve Jorge fez a diversão dos tuiteiros na segunda tela, com erros de continuidade e falta de lógica.

Nunca houve diálogo tão instantâneo entre autor e público, visto que Glória Perez, criadora da história e compulsiva tuiteira, respondia no mesmo momento, pela rede de microblogs, a acusações de incoerência desfiladas por sua novela. Quando Rachel (Ana Beatriz Nogueira) foi vítima da implacável seringa envenenada de Lívia (Cláudia Raia), houve quem protestasse contra a falta de câmeras no ostensivo hotel onde a cena do crime se passou. Ao que Glória, imediatamente, justificou: Lívia tem seus aliados no estabelecimento. O Estado tentou ouvir a autora sobre essa experiência de falar diretamente com o público, diariamente, mas não obteve resposta.

Nada disso, no entanto, tira da novela o mérito de ter levado a questão do tráfico humano a proporções que só uma novela alcança - ainda que a audiência não se aproxime dos bons êxitos do horário, 35 pontos porcentuais diários durante seis meses representam um público e tanto. O pico de audiência (47 pontos) foi registrado no capítulo em que Nanda surrou Lívia, apesar da diferença evidente de tamanho entre as duas atrizes, há coisa de duas semanas.

Após duas novelas com ponte aérea fora da a realidade - Marrocos, em O Clone, e Índia, em Caminho das Índias -, Glória Perez não conseguiu embarcar com o mesmo êxito seu público para a Turquia. Salve Jorge deve encerrar a trilogia de novelas do gênero, marcado pela presença de glossário de expressões locais e coreografia característica do destino abordado. A trama que se encerra valeu mais pelo Complexo do Alemão cenográfico, onde a emissora pode cumprir parte de seus anseios em encontrar a nova classe C.

Já o elenco, com quase 90 atores, desperdiçou gente. André Gonçalves sumiu de cena e nomes como Stênio Garcia, Cristiana Oliveira, Narjara Turetta e Otaviano Costa passaram longa temporada fora da tela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.