Salvador resgata painéis barrocos do século 18

Um rico conjunto de 15 painéis barrocos do século 18, que formam o forro do teto do salão nobre da Santa Casa de Misericórdia de Salvador, já está praticamente recuperado.Desmontado pela primeira vez desde que foi construído por volta da década de 1730, este imenso quebra-cabeças sacro é de autoria de um gênio pouco conhecido no Brasil, o pintor barroco português Antonio Simões Ribeiro. Ao longo dos anos, sofreu com restaurações desastrosas, e acabou deformado sob diversas camadas de tinta.O conjunto está sendo restaurado há dois anos pelo professor argentino Domingo Tellechea e sua equipe. Até o fim do ano, as pinturas deverão ser colocadas no local original para a apreciação do público. "Os painéis ficarão seguros por mais 300 anos", brica Tellechea.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.