Salvador inicia homenagens a centenário de Jorge Amado

A Fundação Casa de Jorge Amado, no Centro Histórico de Salvador, abre hoje a programação que comemora os 25 anos da instituição e o centenário do escritor baiano. As homenagens começam com a entrega de uma oferenda a Exu, entidade do candomblé que o autor reverenciava, seguida de apresentações de grupos como o Olodum, de integrantes do terreiro de candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, e pronunciamentos de autoridades locais. À noite, o Teatro Castro Alves será palco de palestras e uma exposição. Além da capital baiana, a cidade de Ilhéus, também receberá homenagens a Jorge Amado (foto), que completaria 99 anos hoje. Há também a previsão de relançamentos de diversas obras do escritor e de uma caixa comemorativa, com o título de Mulheres de Jorge. No cinema, a neta do autor, Cecília Amado, fez uma adaptação do livro Capitães de Areia (1937), cuja estreia está prevista para o dia 14 de outubro deste ano, em circuito nacional. No ano que vem, Jorge Amado será o enredo do desfile da Imperatriz Leopoldinense, no Rio. / ELIANA LIMA - ESPECIAL PARA O ESTADO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.