Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Salão dos artistas sem-teto, ou sem galeria

Evento abre espaço para obras de artistas excluídos do circuito de galerias; muitos estão no mercado há anos

Marina Vaz, de O Estado de S. Paulo,

12 de março de 2010 | 05h00

Luiz Martins tem 40 anos, dedica-se às artes plásticas há 18 e todo ano expõe (e vende) suas obras em cidades como Viena e Barcelona. Apesar disso, nunca conseguiu que seu trabalho fosse aceito em nenhuma galeria do Brasil. Foi pensando em artistas como ele que Celso Fioravante idealizou o 1º Salão dos Artistas Sem Galeria, que começa sábado (13) na Casa da Xiclet e na Matilha Cultural.

 

Os dois espaços receberão 35 obras de dez artistas. Os nomes foram selecionados entre 258 inscritos pelo curador Cauê Alves e por Monica Filgueiras e Daniel Roesler (ambos galeristas).

 

Diferente de outros eventos, o Salão não determinou idade máxima para os artistas. "Se você tem 35 anos já está velho para o circuito, mas quis um evento democrático", diz Fioravante.

 

Além de Martins, participam Affonso Abrahão, Amanda Mei, Bartolomeu Gelpi, Bettina Vaz Guimarães, Christina Meirelles, João Maciel, Rodrigo Mogiz, Pedro Von Wirz e Sandra Lopes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.