Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Saída de Tas do 'CQC' abre bolsa de apostas

A saída de Marcelo Tas do CQC em 2015, fato antecipado por esta coluna no sábado, abriu uma bolsa de apostas para a vaga. Rafinha Bastos, que deixou aquela bancada em 2011, por piadas que causaram controvérsias, é o nome mais cotado para tanto. Resta saber se o humorista trocaria o Agora é Tarde por um programa que já faz parte de seu passado, ou mesmo se acumularia funções. Outra opção interna é Cazé, que está em A Liga. A Band tenta ainda a contratação de Dan Stulbach para a função. Há algum tempo, Fábio Porchat, Antonio Tabet e Gregório Duvivier foram sondados para a missão, mas o trio do Porta dos Fundos declinou.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2014 | 02h06

Ainda sobre a saída de Tas do CQC: o apresentador se manifestou sobre o assunto ontem pela primeira vez, ao publicar um texto de despedida em seu blog. "Desde o final do ano passado, estou amadurecendo uma decisão que divido agora com vocês: vou deixar o CQC no final do ano".

"Foi um árduo e longo processo para chegar até as profundezas do óbvio: há hora para tudo, inclusive para iniciar e encerrar uma jornada", continua Tas. "Estou com o coração quente e a alma leve. Aquecido pela emoção porque o CQC significa muito para mim, não foi uma decisão fácil. De alma leve pelo sentimento de dever cumprido (...)"

Tem autoria de serial killers da vida real as frases que Glória Perez usa na abertura de cada episódio da série Dupla Identidade. Um exemplo foi: "O que eu penso quando vejo uma mulher bonita andando na rua? Imagino como ficaria sua cabeça num espeto!", de Ed Kemper, necrófilo da Califórnia.

No próximo episódio de Dupla Identidade, a frase de abertura será de Carl Panzram, outro assassino em série dos EUA: "Eu poderia enforcar uma dúzia, enquanto você está distraído!".

Em tempo: Dupla Identidade chegou a 15 pontos de média na última sexta-feira, segundo o Ibope de São Paulo, patamar raramente alcançado pelas séries dos fins de sexta-feira nos últimos anos.

Nova novela das 7 da Globo, Alto Astral estreou com 25 pontos de média no Ibope da Grande São Paulo - 3 pontos a mais que Geração Brasil. O saldo é visto de modo ainda mais positivo em razão do atual horário de verão, que causa prejuízo às faixas das 6 e das 7.

Já Renata Vasconcellos estreou como titular do Jornal Nacional com 26 pontos de média, segundo o Ibope na Grande São Paulo.

Pedra sobre pedra. Lorraine (Dani Barros) vai visitar Silviano (Othon Bastos) e, intrigada com o brilho vindo da escrivaninha, encontra o diamante cor-de-rosa que Maria Marta (Lilia Cabral) roubou do marido e deixou aos cuidados do mordomo. No ar dia 13, em Império.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.