Sai novo livro sobre Che Guevara

Aspectos inéditos do trabalho do chefe guerrilheiro argentino-cubano Ernesto "Che" Guevara como ministro da Indústria de Cuba são apresentados em um livro escrito por um de seus colaboradores mais próximos, durante os primeiros anos da Revolução. Segundo informou hoje em Havana uma emissora local, a obra de Orlando Borrego, intitulada Che, o Caminho do Fogo, tem 434 páginas, e será publicada proximamente também na Argentina. "Combina uma documentação desconhecida até o momento, com anedotas e comentários do próprio Che". As concepções sobre métodos e estilos de trabalho do mítico chefe insurgente, assim como algumas análises críticas a certos manuais estão refletidos no livro.O diretor da Oficina Nacional do Programa Martiano, Armando Hart, recomendou que "o texto seja consulta obrigatória para dirigentes e trabalhadores do país". Ele considerou ainda que, por abordar a figura do "Che" como homem de Estado, dirigente e administrador, o livro é uma das obras mais importantes escritas até esta data sobre o pensamento do guerrilheiro morto na Bolívia, em 1967.Com o triunfo da revolução encabeçada por Fidel Castro em janeiro de 1959, o também médico argentino Che Guevara, ocupou os cargos de presidente do Banco Nacional de Cuba e de ministro da Indústria, ao qual renunciou em 1965, para lutar em movimentos insurgentes na África e na América Latina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.