Sai novo livro do poeta Alberto da Cunha Melo

Em "O Cão dos Olhos Amarelos", que sai pela editora Girafa, Alberto da Cunha Melo apresenta novos poemas, traz antigos que estavam engavetados e mostra, como ele mesmo define, suas "experiências esporádicas ligadas ao vanguardismo brasileiro". Cunha Melo aborda nos poemas o mistério da vida nos seus confins com a morte, utilizando quase sempre da repetição estrutural. Segundo o crítico literário Alfredo Bosi, membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), que assina a orelha do livro, nas palavras de Cunha Melo "ressoam as vozes de Augusto dos Anjos, João Cabral, Nauro Machado e Ferreira Gullar", pela identificação do autor com a temática nordestina.Leia trecho do poema "Emília"EmíliaVeio de longe, veio da África de uma enterrada dinastia Veio de longe, veio da África De uma enterrada dinastia pelas lavas de alto vulcão Sua mãe, pastora de savanas seu pai, caçador de leões Sua mãe, pastora de savanas seu pai, caçador de leões Ambos reais, ela princesa, e salvou-se da correnteza de lava, subindo a colina. (...)

Agencia Estado,

06 de setembro de 2006 | 15h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.