Sai na Alemanha livro sobre padre e cientista brasileiro

A editora Debras Verlag, da cidade de Konstanz, sul da Alemanha, está lançando o livro Pater und Wissenschaftler (Padre e Cientista), de autoria do jornalista paulista Hamilton Almeida, que relata a dramática e praticamente desconhecida história do cientista Roberto Landell de Moura (1861-1928). O escritor afirma que o Padre Landell, nascido em Porto Alegre, foi precursor do rádio, da televisão e do teletipo, entre outras descobertas importantes. Foi ele quem transmitiu, pela primeira vez no mundo, no final do século 19, a voz humana à distância através de uma onda eletromagnética, em experiência realizada na cidade de São Paulo, entre a Avenida Paulista e o alto de Santana. Isso ocorreu antes das transmissões de voz humana do canadense Reginald Fessenden (dezembro de 1900) e do italiano Guglielmo Marconi (1914).O padre patenteou os inventos no Brasil e nos EUA e realizou experimentos. Mesmo assim, não foi reconhecido em sua época. "Ele quis unir a religião à ciência e acabou acusado de ter pacto com o diabo", explica Almeida. "Os seus aparelhos chegaram a ser destruídos e foi forçado a abandonar os estudos científicos. Apesar da evidente genialidade, o padre não recebeu apoio de ninguém, foi ignorado e perseguido." Para contar a história do Padre Landell, Almeida pesquisou durante vários anos em diversas cidades brasileiras, tendo já publicado dois livros sobre o assunto: O Outro Lado das Telecomunicações - A saga do Padre Landell (Ed. Sulina, 1983) e Landell de Moura (Ed. Tchê/RBS, 1984). A documentação chamou a atenção do editor Heinz Prange, que teve a iniciativa de levar a obra para a Alemanha. Ex-docente em eletrônica, física e matemática na Academia Profissionalizante, em Konstanz, Prange foi redator-chefe da AFM-Nachrichten (Notícias do Museu do Radioamador) e escreve para revistas especializadas como Das Magazin für Funk, Eletronik, Computer e Funkamateur, em Berlim. É radioamador desde 1955.Os primeiros exemplares da obra serão apresentados no grande "mercado de pulgas" do radioamador, que acontecerá nos dias 4 e 5 de dezembro, em Dortmund. O maior lançamento está previsto, no entanto, para a HAMRADIO, que será realizada de 24 a 26 de junho de 2005, em Friedrichshafen, e terá a presença do autor. Este evento é considerado a maior feira de radioamadores do mundo, reunindo cerca de 4 mil aficionados. O nome da editora é a junção de Deutschland Brasilien (Debras).Anonimato - "Padre Landell aperfeiçoou o sistema de telegrafia sem fio existente na época e transmitiu pela primeira vez no mundo em ondas contínuas, que eram superiores às ondas amortecidas utilizadas nos primeiros tempos das radiocomunicações por outros cientistas", afirma Almeida. Na história oficial, o mérito da descoberta do rádio é concedido ao italiano Guglielmo Marconi. É um equívoco: ele inventou o telégrafo sem fio e não o rádio tal como o conhecemos. A história do Padre Landell derruba este e outros mitos da história das telecomunicações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.