Saem os vencedores da APCA

Assembleia com 55 críticos elegeu, na noite de segunda-feira, os melhores artistas de 2011 em 11 categorias

UBIRATAN BRASIL, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2011 | 03h07

A Associação Paulista dos Críticos de Arte, a APCA, reuniu 55 de seus membros na noite de segunda-feira para eleger os melhores de 2011 nas seguintes categorias: arquitetura, artes visuais, cinema, dança, literatura, música popular, música erudita, rádio, teatro, teatro infantil e televisão. Foi a consagração da emocionante peça Luis Antonio - Gabriela, da Cia. Mungunzá, como o melhor espetáculo do ano, assim como a eleição de Cordel Encantado, da Rede Globo, como a novela de destaque de 2011.

A cerimônia de entrega de todos os prêmios está prevista para 13 de março de 2012, às 20 h, no Teatro Sesc Pinheiros, em São Paulo. A confirmação virá tão logo a APCA consiga patrocínio para a realização da festa, que consagra a classe artística brasileira.

Afinal, poderá marcar, por exemplo, o encontro de Selton Mello, eleito o melhor diretor de cinema pelo trabalho em O Palhaço, com o coreógrafo Sandro Borelli, premiado pela sua ação política na dança.

Selton perdeu o prêmio de ator para Fernando Bezerra, por seu papel em O Transeunte. Já a atriz escolhida foi Simone Spoladore, por um conjunto de filmes: Elvis e Madonna, Natimorto, Não se Pode viver Sem Amor.

Outra premiada por três papéis foi Lavínia Pannunzio, escolhida pelo júri de teatro, pela interpretação nas peças A Bilha Quebrada, A Ilusão Cômica e A Serpente no Jardim.

Já o premiado Rubens Figueiredo, ganhador do Jabuti e do Portugal Telecom deste ano, foi escolhido pela bela e precisa tradução de Guerra e Paz (Cosac Naify), de Tolstoi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.