Saem finalistas de prêmios

Dois dos principais prêmios literários anunciaram seus finalistas. Ontem pela manhã, na Câmara Brasileira do Livro, foram conhecidos os 10 títulos em cada uma das 21 categorias que concorrem ao 52º Prêmio Jabuti. E, na noite de terça-feira, saiu a lista dos 10 livros que concorrem ao 8º Prêmio Portugal Telecom.

Raquel Cozer, Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2010 | 00h00

Na comparação entre os todos os finalistas, cinco autores saíram com indicação nos dois prêmios: Chico Buarque de Holanda com Leite Derramado, Carlos de Britto Mello com A Passagem Tensa dos Corpos, Bernardo Carvalho com O Filho da Mãe, Rodrigo Lacerda com Outra Vida, entre os romances, além de Lar, livro de poesia de Armando Freitas Filho.

Com um número recorde de inscritos (2.867 livros), o Jabuti privilegiou tanto nomes de autores conhecidos, como Luis Fernando Verissimo (Os Espiões) e João Ubaldo Ribeiro (O Albatroz Azul), como também de jovens talentos - é o caso da gaúcha Carol Bensimon e seu Sinuca Embaixo d"Água. A lista de romances contou também com um título já premiado este ano: Se Eu Fechar os Olhos Agora, de Edney Silvestre, vencedor na categoria estreante do Prêmio São Paulo de Literatura. Com isso, ele faturou R$ 200 mil. Curiosamente, o ganhador entre os veteranos, A Minha Alma É Irmã de Deus, de Raimundo Carrero, não se classificou entre os finalistas.

Os vencedores do Jabuti serão anunciados no dia 4 de novembro, quando cada um receberá R$ 3 mil.

Anteontem, antes do anúncio do Portugal Telecom, a coordenadora da curadoria, Selma Caetano, afirmou que, diferentemente da edição anterior, nesta não houve nenhuma unanimidade do júri na avaliação das obras concorrentes - tanto que, das 54 semifinalistas, 38 tiveram voto de ao menos 1 dos 11 jurados.

A Companhia das Letras emplacou seis dos dez livros que vão à final, incluindo os dois únicos de não-brasileiros, Caim, do português José Saramago (1922- 2010), e AvóDezanove e o Segredo do Soviético, do angolano Ondjaki. Entre os títulos de brasileiros, a editora teve selecionados A Passagem Tensa dos Corpos, de Carlos de Brito Mello, Lar, de Armando Freitas Filho, O Filho da Mãe, de Bernardo Carvalho, e Leite Derramado, de Chico Buarque.

Da Objetiva/Alfaguara, concorrem aos prêmios de R$ 100 mil (1.º colocado), R$ 35 mil (2.º) e R$ 15 mil (3.º) Outra Vida, de Rodrigo Lacerda, e Pornopopeia, de Reinaldo Moraes. Olhos Secos (Rocco), de Bernardo Ajzenberg, e Monodrama (7Letras), de Carlito Azevedo, completam a lista.

Poesia. Durante os argumentos para as escolhas dos finalistas, o curador Manuel da Costa Pinto destacou a presença da poesia nesta edição, com os livros de Armando Freitas Filho e de Carlito Azevedo, mas chamou mais a atenção o comentário de Leyla Perrone-Moisés sobre Pornopopeia. "Este livro provocou bastante discussão hoje cedo", começou, referindo-se ao fato de se tratar de um "coquetel de sexo e aventuras amorais". "O que interessa é que é uma grande orgia verbal", avaliou. O resultado final sai no dia 8 de novembro.

Leia a lista completa dos finalistas dos dois prêmios em nome

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.