Sabrina tem noite de estrela em SP

Escolta, seguranças por todos os lados, dezenas de fotógrafos alvoroçados e uma porção de convidados ansiosos. Esse era o clima da boate Griffe, da Vila Olímpia, na noite de quarta. Do lado de fora, o que mais se ouvia era: "Quem será que vai chegar?" Nenhum cantor famoso, nenhuma atriz de novela, muito menos um político conhecido. A muvuca foi provocada pela festa de lançamento da nova edição da Playboy, que chegou ontem às bancas com a ex-big brother Sabrina Sato na capa.Sabrina deveria chegar às 22h, mas só apareceu por volta das 00h30. E vestida de bailarina, com direito a botas cor-de-rosa e saia de tule. "Vou continuar dançando, sendo modelo e quero estudar jornalismo", disse a moça, enquanto distribuía autógrafos e beijos. "Não sei se teria perfil para ser atriz de novela ou para comandar um programa de entrevistas."Enquanto isso, o mineiro Dhomini, que venceu o reality show e ainda trocou beijos com Sabrina durante o programa, circulava tranqüilo pela boate. "Recebi hoje minha primeira proposta para atuar na TV", contou. "Mas sei que big brother não é artista, por isso quero estudar muito antes de aceitar".Os colegas de clausura de Dhomini, no entanto, pouco se importam com o rótulo de celebridade instantânea. Marcelo Kretzer, por exemplo, contou que na próxima semana já passa para o time da MTV. "Devo apresentar um programa de música eletrônica", disse. O carioca Harry Grossan é outro que deve pintar na telinha em breve. Ele negocia um programa com a Globosat, da TV paga. Para a paulista Viviane Oliveira, ser uma ex-big brother significou ganhar um espacinho nas livrarias. Vivi declarou que vai lançar um livro sobre a rotina dos big brothers. Alguns big brothers passados também apareceram, entre eles o cabelereiro Serginho e o modelo Caetano Zonaro. "Eu vim trocar presentes com a Sabrina", disse Caetano, que circulou a noite toda com a G Magazine que estampou nas mãos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.