Ruy Castro está de volta ao Estadão

Afastado do jornalismo para realizar as pesquisas que resultaram em seu mais recente livro, Carmen: Uma biografia, o escritor e jornalista Ruy Castro volta às páginas do Estado a partir deste sábado. O livro sobre a artista brasileira mais conhecida no exterior, Carmen Miranda, consumiu cinco anos de trabalho e resultou em uma extensa e corajosa biografia, que tem arrancado elogios da crítica e dos leitores. Autor de Chega de Saudade - A História e as Histórias da Bossa Nova e O Anjo Pornográfico - A Vida de Nelson Rodrigues , Ruy Castro publicará seus textos aos sábados no Caderno 2, em semanas alternadas e tratará de temas variados, em artigos, reportagens, crônicas e afins. Em seu primeiro artigo desta nova fase, Castro fala do sucesso do carnaval de rua do Rio de Janeiro, que neste ano provou que ainda tem muito fôlego e arrastou para as ruas da cidade milhões de foliões. O autor comenta que a cidade recebeu ainda cerca de 500 mil turistas de todos as partes do País e do mundo e provou que carnaval não é alienação. Entre as marchinhas mais cantadas pelas centenas de blocos, a maioria dos temas eram de sátira política.Um dos maiores especialistas do País quando o assunto é história da Bossa Nova, o autor carioca de grande prestígio ganhou notabilidade ao publicar livros-reportagem que se tornaram referência no gênero no Brasil. Além dos citados acima, Castro escreveu A Estrela Solitária: Um brasileiro chamado Garrincha, Saudades do Século 20 e Flamengo: Vermelho e Negro e A Onda que se Ergueu no Mar. Além de Carmen: Uma biografia, entre seus livros mais recentes, está o delicioso Amestrando Orgasmos. Castro também participou de várias coletâneas, como O Melhor do Mau-Humor: Uma antologia de citações venenosas, Contos de Estimação, Alice no País das Maravilhas, O Poder do Mau-Humor e Querido Poeta: Correspondência de Vinícius de Moraes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.