Roubado caminhão com obras

Um caminhão que carregava cerca de 30 obras, entre elas, um desenho de Picasso, e ainda criações de Fernando Botero e Antoni Tàpies, avaliadas em 5 milhões, foi roubado em Getafe, perto de Madri, na Espanha, no último sábado à noite, confirmou ontem a polícia espanhola depois de informações publicadas no jornal El Mundo.

AFP, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2010 | 00h00

O veículo transportava ainda peças criadas por Eduardo Chillida (só dele, havia 11 obras no caminhão), Antonio Saura e Julio González. Segundo o jornal, três homens encapuzados interceptaram o caminhão, pertencente a uma empresa espanhola de transportes e que estava parado em uma região industrial com as chaves "no contato", segundo o diário.

O roubo foi gravado por câmeras de segurança e descoberto apenas no domingo. O caminhão foi encontrado vazio.

As obras roubadas pertencem a "seis galerias de arte de Madri e Barcelona" e o caminhão estava vindo de Colônia (Alemanha), onde as peças haviam sido expostas. Várias das obras estavam asseguradas, informou o El Mundo. Elas retornavam a seus donos.

A polícia se recusa a dar detalhes do ocorrido, afirmando que o roubo está sendo investigado. Até agora, apenas o motorista do veículo, de origem romena, deu declarações sobre o roubo para as autoridades, segundo o jornal ABC. O tipo de ação faz pensar que os ladrões tinham informações de funcionários da empresa, que teriam facilitado o roubo, possivelmente, encomendado.

Entre as obras roubadas, a escultura Óxido, de Eduardo Chillida, está avaliada em 200 mil. Curiosamente, esta semana, o museu dedicado ao artista, em San Sebastián, na Espanha, anunciou que fechará suas portas por causa da crise econômica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.