Fabio Motta/ Estadão
Fabio Motta/ Estadão

Rosiska Darcy de Oliveira é eleita para a ABL

Autora de 'Elogio da Diferença', entre outros, ela ganhou a eleição com 23 dos 38 votos

Maria Fernanda Rodrigues - O Estado de S.Paulo,

11 de abril de 2013 | 17h23

Rosiska Darcy de Oliveira é a mais nova imortal da Academia Brasileira de Letras. Ela foi eleita na tarde desta quinta-feira, 11, com 23 dos 38 votos e passa a ocupar a cadeira nº 10, que pertencia ao poeta Lêdo Ivo, morto em dezembro. Outros 14 escritores disputavam a vaga. Antonio Cicero teve seis votos; Marcus Accioly, cinco; e Mary Del Priore, quatro.

Em comunicado, o secretário-geral da ABL, Geraldo Holanda Cavalcanti, que acompanhou a votação no lugar de Ana Maria Machado, disse: "A Academia está muito contente com a eleição da escritora Rosiska Darcy de Oliveira. E se sente enriquecida com o aumento de seu naipe feminino."

Rosiska Darcy de Oliveira é formada em direito pela PUC-Rio e atuou como jornalista. Viveu na Suíça, onde fez doutorado e foi professora. Criou, no Rio, o Instituto de Ação Cultural e preside, hoje, o movimento Rio Como Vamos. É autora de, entre outros, Le Féminin Ambigu e La Culture des Femme, publicados na Europa; Elogio da Diferença, lançado aqui e nos Estados Unidos. Em ficção, escreveu A Dama e o Unicórnio, Outono de Ouro e Sangue, A Natureza do Escorpião e Chão de Terra. Seu mais recente título é Reengenharia do Tempo. Todos os títulos lançados no Brasil estão no catálogo do Rocco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.