Roqueiro Lou Reed exibe obra fotográfica

Após mais de 40 anos de carreira musical, o roqueiro Lou Reed, de 63 anos, mostra pela primeira vez em público sua obra fotográfica na qual reflete uma visão particular da cidade que inspirou a maior parte de suas canções: Nova York.Sob o título New York, são encontradas 55 imagens que Lou Reed fotografou entre 2004 e 2005 no bairro de Chelsea, na zona oeste de Manhattan, onde o cantor reside há vários anos. "Perseguia a beleza, essa irresistível beleza que tem Nova York e sua luz", declarou recentemente o artista à revista New York Magazine. A maior parte das fotografias foram tiradas ao entardecer ou de noite -"não durmo muito", reconhece Lou - e algumas desde seu próprio apartamento, em frente ao rio Hudson.A exposição está dividida entre duas galerias de arte, Hermés e Steven Kasher, que expõem simultaneamente a obra do artista nova-iorquino, até o próximo dia 25.A luz é a protagonista absoluta da mostra, sobretudo através de um conjunto de vistas do rio Hudson ao entardecer, nas quais os reflexos luminosos criam diferentes atmosferas. O neón, que inunda toda a cidade à noite, se mostra com toda sua força em outra série de fotografias sem foco, que se destacam por seu colorido. Além disso, o próprio Lou Reed está presente na exibição com um auto-retrato em preto e branco, a única peça que está exposta em ambas as galerias ao mesmo tempo."Lou é um dos maiores tesouros de Nova York, além de um dos letristas mais importantes da história; é um poeta e soube transmitir essa sensibilidade a sua visão fotográfica da cidade", disse à EFE Steven Kasher, um dos promotores da mostra. O gosto pelo mundo da fotografia, diz ele, começou nos anos 70, "quando percorria todo o mundo vendo coisas que a maioria das pessoas não poderá jamais ver, portanto teria sido uma loucura não fotografar tudo". Suas influências fotográficas apontam diretamente para Andy Warhol, Billy Linich e Wim Wenders, segundo reconheceu o próprio cantor.Lou Reed´s New York, é o livro editado por ocasião da exposição com estas imagens, mas não é o primeiro, já que em 2003 publicou Emotion in Action.A mostra conta com uma boa receptividade entre o público, mas sobretudo nos círculos artísticos e culturais, "os mais ativos nesta área da cidade", segundo Kasher. Além de visitar a exposição, os visitantes podem adquirir estas fotos -pertencentes a uma série limitada de nove cópias - por um preço que oscila entre U$ 2.000 e U$ 9.000.Uma vez terminado seu périplo nova-iorquino, o trabalho de Reed viajará à Europa, concretamente às cidades italianas de Nápoles e Roma. Está previsto que no final do ano New York aterrisse na Espanha para apoiar o lançamento em castelhano do livro Pass Thru Fire: The Collected Lyrics, uma recopilação das melhores letras do roqueiro do Brooklyn.Lou Reed, que em 1996 foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame, se consagrou primeiro como líder da banda Velvet Underground, para posteriormente se aventurar em uma bela carreira solo. Além disso, é o autor de canções lendárias como Heroin, Walk on the Wild Side, Sweet Jane ou Perfect Day, nas quais reflete a vida e os problemas de Nova York, cidade onde nasceu e viveu praticamente durante toda a sua vida.

Agencia Estado,

03 de fevereiro de 2006 | 11h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.