Roqueiro francês que matou namorada é libertado

Bertrand Cantat, da banda Noir Desir, cumpriu metade de pena de oito anos.

BBC Brasil, BBC

16 Outubro 2007 | 11h25

O roqueiro francês Bertrand Cantat, condenado à prisão por ter espancado a namorada até a morte, foi libertado da cadeia após servir a metade de uma sentença de oito anos. Cantat, de 43 anos, vocalista do grupo francês Noir Desir, saiu da prisão, nas proximidades de Toulouse, em um carro dirigido pelo baterista da banda, Denis Barthe. O promotor Paul Michel, de Toulouse, negou que o roqueiro tenha recebido tratamento especial. Cantat foi preso por ter matado a namorada, Marie Trintignant, em uma briga violenta em um hotel na Lituânia em julho de 2003. Marie, filha do astro de cinema Jean-Louis Trintignant, morreu cinco dias após o incidente, em Vilnius. A mãe da vítima, Nadine Trintignant, se opôs à libertação prematura de Cantat, dizendo que a decisão atrapalhava os que lutam para por fim à violência contra as mulheres. Segundo os termos da liberdade condicional do cantor, ele deverá comparecer ao tribunal regularmente para ver um juiz e também terá de fazer tratamento psicológico por um ano. Bertrand está proibido de falar publicamente sobre o caso e não pode publicar canções ou obras audiovisuais sobre o assunto. As medidas ficarão vigentes até julho de 2010. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.