"Romeu e Julieta" exige corrida contra o relógio

O corpo de baile do TeatroMunicipal do Rio enfrenta uma verdadeira maratona, corre-correnas coxias e mais de oito horas de ensaio por dia.Tudo para a estréia, na quinta-feira, de Romeu e Julieta,com direção de Vladimir Vassiliev. O balé conta com a presençade uma orquestra no palco regida por ninguém menos do queMstislav Rostropovich. O Romeu e Julieta de Vassiliev não nega a tradição,segue a partitura de Sergei Prokofiev. A primeira montagem debalé, na sua composição integral, ocorreu em Brno, na entãoChecoslováquia, e o primeiro coreógrafo russo a encená-lo foi Leonid Lavrovsky, para o Kirov Ballet, em 11 dejaneiro de 1940, com Galina Ulanova e Konstantin Sergeyev.Lavrovsky montou outra versão para o Bolshoi Ballet, que estreouem 28 de dezembro de 1946 na Rússia. Vassiliev encanta-se ao falar de Romeu e Julieta, peçaque dançou como bailarino do Bolshoi. "Este é um balé muitoconhecido, com muitas versões pelo mundo afora. A minhareferência está na concepção de Lavrovsky, dançada pela primeiravez fora de Moscou em 1956, em Londres. Depois dessaapresentação, o nome do Teatro Bolshoi foi consagrado. Danceimuitas vezes como Romeu. Foi um balé que marcou minha vida." "Eu amo a música e há muito tempo queria dirigir esseespetáculo, mas não ousei fazer nada. Um dia, em Nápoles,conversando com o maestro Rostropovich, descobri que esse era umsonho em comum e resolvemos levá-lo adiante", diz Vassiliev. Adupla precisou adaptar a montagem do espetáculo às agendaslotadas. "Em um primeiro momento, pensei que Rostropovich nãoconseguiria dar prosseguimento a essa idéia e resolvi caminharsozinho. Em 1990, apresentei a primeira versão no teatroStanislavski de uma maneira bem característica: o palco divididoem três níveis, um para os bailarinos, outro para a orquestra eo público." O palco funciona como uma caixa e a orquestraposiciona-se no centro. O maestro atua como um narrador. "Esseespetáculo só possui sentido quando é apresentado em conjuntocom a orquestra - um complementa o outro. A grande beleza vem damúsica, ela rasga o palco." Durante a temporada na Espanha, em Valência,Rostropovich atuou e o espetáculo ganhou ainda mais com ocenário virtual criado pelo argentino Tito Erguza. O cenógrafoelaborou projeções que criam ambientes diversificados, destacamrostos e cores. "O projeto elaborado por computação tornou oespetáculo diversificado, sem as amarras e limitações doscenários fixos." Esses cenários são projetados de um complexoaparato inserido em uma cabine que ocupa 12 metros quadrados daárea da platéia. A montagem é sofisticada e o tempo, escasso. "Brincosempre dizendo que vamos entrar para o Guiness Book - oespetáculo produzido em tempo recorde. Se tudo der certo, oêxito será da direção, mas acima de tudo, dos ensaiadores."Outro aspecto destacado por Vassiliev é a qualidade técnica dossolistas. "Esses bailarinos são excepcionais. Quando vi Roberta(Marques) dançar, sabia que ela seria ideal para o papel deJulieta - jovial e ao mesmo tempo uma mulher forte, que sabetransmitir emoção, algo essencial no balé." Roberta divide opapel com Ana Botafogo. Para interpretar Romeu foram escaladosThiago Soares e André Valadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.