Rodrigo Moura é o novo diretor de arte de Inhotim

Ele ocupa o cargo da coreana Eungie Joo

O Estado de S. Paulo

17 de dezembro de 2013 | 19h33

O Instituto Inhotim anunciou nesta terça, 18, que seu curador, Rodrigo Moura, foi nomeado agora diretor de arte e programas culturais da instituição. Ele ocupa o cargo da coreana Eungie Joo, que se tornou diretora de Inhotim em agosto de 2012. Eungie deixa a instituição brasileira para se dedicar à curadoria da próxima Bienal de Sharjah, nos Emirados Árabes, marcada para março de 2015.

Moura integra a equipe de Inhotim, museu a céu aberto em Brumadinho, Minas Gerais, desde 2004. “É uma honra e um desafio ocupar este cargo depois de meus queridos colegas Eungie Joo e Jochen Volz. Planejo trazer o foco para projetos solos em novas escalas, assim como dar atenção especial ao cuidado e circulação da coleção”, afirmou Moura, em comunicado.

“Inhotim é uma instituição especial e agradeço aos meus colegas pela generosidade e suporte durante minha passagem”, disse Eungie Joo. A gestão de Rodrigo Moura começa em fevereiro de 2014. Sua equipe será formada por Allan Schwartzman, curador-chefe do Instituto Inhotim, além dos curadores Jochen Volz e Júlia Rebouças. O diretor executivo da instituição, criada pela empresário Bernardo Paz, é Antônio Grassi.

A próxima grande realização de Rodrigo Moura em Inhotim é a abertura, programada para 2014, de um pavilhão dedicado à fotógrafa Claudia Andujar. Outro projeto em andamento é a construção da Grande Galeria, prevista para ser inaugurada até 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.