Rock Sinfônico

"Músicos clássicos estão tocando música contemporânea e incorporando elementos do rock e do pop mainstream, enquanto artistas populares estão escrevendo para orquestra e se apresentando em salas de concerto.

João Marcos Coelho, O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2010 | 00h00

Não está claro no que desembocarão estas novas liberdades formais, mas eu sempre me inspirei em artistas que mostram curiosidade musical e intelectual - especialmente os que têm a coragem de assumir riscos."

A frase de Renée Fleming, uma das maiores cantoras líricas da cena atual, qualifica de modo abrangente e correto o momento que vivem os músicos. Em décadas passadas, o pop e o erudito flertaram, namoraram e produziram o chamado "crossover".

Noventa e nove por cento destas fertilizações cruzadas resultaram em música banal, inconsistente, descartável.

É possível que agora estas incursões inesperadas ultrapassem o óbvio e resultem em música que valha a pena. Alguns lançamentos recentes indicam, em ambos os lados da cerca, música de melhor qualidade. Estariam os artistas pop ganhando maturidade para com o universo erudito e vice-versa? Parece que sim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.