Robô sommelier poderá recomendar vinhos

Um robô criado pela empresa japonesa NEC Systems e a Universidade Mie poderá se transformar num sommelier particular num futuro próximo, recomendando bons vinhos de acordo com o gosto do cliente. Ele foi criado inicialmente para identificar os sabores das comidas, analisando seus ingredientes, mas o robô foi agora aprimorado para sentir as sutis diferenças entre tipos de uvas e bouquets de vinhos.O robô sommelier usa raios infravermelhos para saber as quantidades exatas de componentes importantes nos alimentos e bebidas, como açúcares e gorduras. Quando "prova" um novo prato ou uma taça de vinho, ele armazena as informações para que elas sejam comparadas a degustações futuras."Personal sommelier" O robô sommelier não sente os gostos como os humanos, que diferenciam as sensações de doce, amargo, azedo e salgado através das papilas gustativas na língua.Ele também tem limitações no seu "conhecimento" etílico, já que reconhece apenas algumas dezenas de variedades de vinhos, enquanto o mercado mundial oferece milhares de tipos diferentes.Mas os cientistas que desenvolveram o robô decidiram incluir uma habilidade a mais para torná-lo mais próximo de um verdadeiro sommelier.Como autênticos especialistas em vinhos, eles fazem perguntas específicas para descobrir as preferências do cliente e, assim, escolher os melhores vinhos, de forma personalizada.

Agencia Estado,

04 de setembro de 2006 | 17h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.