Roberto e Erasmo recorrem, mas condenação por plágio é mantida

Roberto Carlos e Erasmo Carlos perderam mais uma na Justiça. O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Paulo Costa Leite, negou um novorecurso apresentado por seus advogados, que tentavam levar ao Supremo Tribunal Federal (STF) a condenação da dupla por plagiar em O Careta a música Loucuras de Amor, de autoria de Sebastião Braga. Braga entrou na Justiça em 1990, pedindo o reconhecimento do plágio, a sua publicação em jornal de grande circulação, a inserção de seu nome nas gravações ainda não distribuídas e uma indenização por danos moral e material. A ação já havia sido julgada procedente em primeira e segunda instâncias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.