Roberto Carlos se apresenta pela 1.ª vez no Municipal do Rio

Cantor faz pout-pourri com músicas da Jovem Guarda e de sua fase latin lover

Agencia Estado

06 de julho de 2007 | 16h28

Em noite beneficente, Roberto Carlos apresentou-se pela primeira vez no Teatro Municipal do Rio, na quarta-feira, 5. Para uma platéia lotada, que o recebeu aplaudindo de pé, ele cantou seus standards e também dois pout-pourris. Um pout-pourri com músicas da Jovem Guarda - chamado de "pout-pourri ingênuo" no programa -, e outro com músicas da fase latin lover, apelidado de "sensual". Roberto voltou a cantar o verso "se o bem e o mal existem", da letra de É Preciso Saber Viver, como já havia feito em show no Canecão no mês passado, e recebeu muitos aplausos. Pouco antes, resgatara Negro Gato. "Durante muito tempo eu não cantei essa música, mas desde o ano passado voltei a cantar. Acho que a terapia está dando certo! Acho não, tenho certeza! Querem ver só?", disse, referindo-se ao tratamento contra o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC). A renda foi revertida para a construção do Hospital da Criança, que será o primeira da cidade do Rio especializado em criança com foco em medicina de alta complexidade. Os ingressos custaram entre R$ 800 e 1.500.

Tudo o que sabemos sobre:
Roberto Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.