Roberto Carlos quer tirar estoque de biografia das livrarias

Os advogados do cantor Roberto Carlos protocolaram na sexta-feira, 30, na Justiça do Rio de Janeiro, um pedido para que seja suspensa definitivamente a comercialização da biografia Roberto Carlos em Detalhes, de Paulo César Araújo. O livro sobre o "Rei" continua nas prateleiras, a despeito de o cantor ter obtido, no dia 23 de fevereiro, decisão judicial na 20.ª Vara Cível do Rio que obrigava a interrupção da comercialização da obra em três dias.Atualmente, todas as grandes redes de livrarias de São Paulo têm o livro nas prateleiras, assim como os sites de comércio on line de produtos, como o Submarino.com. Seu preço varia de R$ 29 a R$ 60. Segundo a editora Planeta, Roberto Carlos em Detalhes teve uma primeira tiragem de 30 mil exemplares, que foi inteiramente vendida. A segunda tiragem saiu com mais 30 mil exemplares, que foi quase inteiramente distribuída para as livrarias. A proibição, de acordo com a Planeta, saiu no meio do processo e por isso as lojas ainda possuem bons estoques. A editora estima que o livro, um dos best-sellers da temporada, tenha vendido até agora algo em torno de 50 mil exemplares.?A editora entendeu que o que já tinha sido distribuído poderia continuar sendo vendido?, disse ontem o advogado Marco Antônio Campos. ?Mas, na sua decisão, o juiz já deixou claro que o que sua intenção era evitar o alastramento do dano?, argumentou. ?Na nossa opinião, a editora desrespeitou a decisão judicial?.A determinação do juiz Maurício Machado de Souza Lima era embasada em artigo que dispõe serem invioláveis a intimidade, a vida privada e a imagem das pessoas. A editora Planeta do Brasil seria multada em R$ 50 mil, em caso de desobediência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.